«Crime»: José Sócrates reage à divulgação de imagens da Operação Marquês

«Crime»: José Sócrates reage à divulgação de imagens da Operação Marquês

O antigo Primeiro-Ministro deu esta sexta-feira uma conferência de imprensa. Sócrates aponta ao dedo ao juíz e procurador do processo.

O antigo Primeiro-Ministro deu esta sexta-feira uma conferência de imprensa em Lisboa para falar sobre as imagens divulgadas esta semana por todos os canais de televisão. José Sócrates acredita que «esta divulgação tem como objetivo prejudicar e fazer campanha de difamação».

«Tudo é um crime e as vítimas são os que foram atingidos com isso», lamenta.

«Ficámos agora a saber com estas transmissões que as inquirições judiciais estão no mercado, que a dignidade das pessoas é objeto de negócio e artigo de contrabando, que os direitos individuais nada valem face à lei cega do lucro, das audiências e do espectáculo», diz. Sócrates não deixa de apontar dedos. «Os crimes foram praticados à frente do Ministério Público», critica ao referir que o MP só reagiu 24 horas depois da divulgação das imagens dos inquéritos.

«Os principais suspeitos da prática de crimes de violação de segredo de justiça são o juiz e o procurador», acusa.

Hoje, dia 20 de abril, a ministra da Justiça afirmou que a divulgação de imagens de interrogatórios do processo Operação Marquês «constituem crime» e que o Ministério Público tomará «as iniciativas necessárias» para «reprimir a ilegalidade». A SIC e a CMTV divulgaram vídeos de interrogatórios no âmbito do processo Operação Marquês, tendo na terça-feira o Ministério Público (MP) anunciado a abertura de um inquérito para investigar o sucedido.

LEIA MAIS: Divulgação de imagens de interrogatórios do processo Operação Marquês «constituem crime»

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

«Crime»: José Sócrates reage à divulgação de imagens da Operação Marquês

O antigo Primeiro-Ministro deu esta sexta-feira uma conferência de imprensa. Sócrates aponta ao dedo ao juíz e procurador do processo.