Covid-19: Vietname isola Danang, terceira maior cidade do país, por 15 dias

O Vietname suspendeu, a partir de hoje, todos os meios de transporte de e para Danang, a terceira maior cidade do país, depois de ter sido detetado um terceiro foco de covid-19.

Covid-19: Vietname isola Danang, terceira maior cidade do país, por 15 dias

Covid-19: Vietname isola Danang, terceira maior cidade do país, por 15 dias

O Vietname suspendeu, a partir de hoje, todos os meios de transporte de e para Danang, a terceira maior cidade do país, depois de ter sido detetado um terceiro foco de covid-19.

De acordo com o Ministério dos Transportes vietnamita, nos próximos 15 dias nenhum avião, comboio, autocarro, táxi ou barco pode entrar ou sair da cidade, onde também foram suspensos os transportes públicos e impostas medidas de distanciamento social.

Na sexta-feira, as autoridades sanitárias vietnamitas tinham já identificado 14 novos casos da doença em Danang, no centro do país, após 99 dias sem qualquer infeção comunitária em todo o território. Na província de Quang Nai foi também diagnosticado um caso.

Esta decisão anulou a retirada aérea, anunciada na véspera, de 80 mil turistas domésticos de Danang para as localidades de residência, ao mesmo tempo que reativa protocolos de segurança em empresas e edifícios públicos, impõe o uso de máscara e o encerramento de estabelecimentos escolares e comerciais não essenciais como salões de massagens, discotecas e cabeleireiros.

Além desta turística cidade costeira, com 1,1 milhões de habitantes, todo o país está em prevenção, com centenas de pessoas que tinham visitado Danang a cumprir uma quarentena de duas semanas em casa, máscaras e gel desinfetantes voltam a ser parte da rotina e eventos públicos, como a liga de futebol, foram já cancelados.

O novo surto obrigou o regime comunista de Hanoi a adiar um mês, até meados de setembro, o fórum de segurança da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), no qual deviam participar Estados Unidos, Coreia do Norte e Coreia do Sul para abordar a desnuclearização da península coreana.

Com as fronteiras fechadas desde 23 de março, salvo para vietnamitas repatriados e trabalhadores especializados estrangeiros, que têm de fazer testes e cumprir duas semanas de quarentena, as autoridades ainda não conseguiram detetar a origem deste novo foco da doença, mas uma das possibilidades é que o novo coronavírus possa ter entrado no país através de imigrantes ilegais.

Nas últimas semanas, as autoridades vietnamitas detiveram naquela zona meia centena de chineses que atravessaram ilegalmente a fronteira.

O Vietname registou 431 casos de covid-19 e foi considerado um exemplo por organismos internacionais devido à resposta rápida desde janeiro, quando tomos as primeiras medidas de contenção, como o cancelamento das ligações aéreas com a China e o encerramento das escolas.

A experiência adquirida na crise da SARS em 2003, a eficácia das equipas de rastreio, os testes sistemáticos a quem esteve em contacto com um infetado e os isolamentos seletivos em zonas com vários contágios são considerados os fatores do êxito vietnamita no combate à covid-19.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 650 mil mortos e infetou mais de 16,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

EJ // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS