Covid-19: Vaga “em declínio” na Guiné-Bissau com mais dois mortos e 76 novos casos

A quarta vaga de covid-19 na Guiné-Bissau está numa “tendência de declínio”, tendo o país registado numa semana mais dois mortos e 76 novas infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2, segundo o Alto Comissariado para a Covid-19.

Covid-19: Vaga

Covid-19: Vaga “em declínio” na Guiné-Bissau com mais dois mortos e 76 novos casos

A quarta vaga de covid-19 na Guiné-Bissau está numa “tendência de declínio”, tendo o país registado numa semana mais dois mortos e 76 novas infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2, segundo o Alto Comissariado para a Covid-19.

Os dados, referentes ao período entre 14 e 20 de fevereiro, indicam que foram registados 76 novos casos para um total acumulado de 7.945 e mais duas vítimas mortais.

Desde o início da pandemia, a Guiné-Bissau registou já 166 mortos.

Segundo o Alto Comissariado, a taxa de positividade mantém-se nos 6,4% e a taxa de letalidade nos 2%.

“A tendência é de declínio da quarta vaga, mas ainda não atingimos o nível desejado”, afirmou Plácido Cardoso, secretário do Alto Comissariado para a Covid-19, na conferência de imprensa semanal sobre a evolução da doença no país.

Em relação à vacinação, Plácido Cardoso afirmou que 49% da população alvo está completamente vacinada e que 75% tem pelo menos uma dose da vacina.

A Guiné-Bissau pretende vacinar 683.921 pessoas, ou seja, 70% da população com idade igual ou superior a 18 anos.

A covid-19 provocou pelo menos 5,87 milhões de mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

MSE // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS