Covid-19: Universidade de Coimbra apoia estudantes internacionais com maior vulnerabilidade

A Universidade de Coimbra adotou “medidas extraordinárias e excecionais” para proteger os estudantes internacionais e de mobilidade em situação de maior vulnerabilidade, em resultado da pandemia, anunciou hoje a instituição.

Covid-19: Universidade de Coimbra apoia estudantes internacionais com maior vulnerabilidade

Covid-19: Universidade de Coimbra apoia estudantes internacionais com maior vulnerabilidade

A Universidade de Coimbra adotou “medidas extraordinárias e excecionais” para proteger os estudantes internacionais e de mobilidade em situação de maior vulnerabilidade, em resultado da pandemia, anunciou hoje a instituição.

“Face às consequências socioeconómicas da pandemia de covid-19, a Universidade de Coimbra (UC) adotou medidas extraordinárias e excecionais para proteger os estudantes em situação de maior vulnerabilidade”, afirma a Universidade, numa nota enviada hoje à agência Lusa.

Essas medidas — denominadas Apoio de Contingência (ApC) –, criadas no âmbito do Fundo de Apoio Social, abrangem “a população universitária internacional e em mobilidade” em Coimbra.

O Apoio de Contingência “vem complementar o Fundo de Apoio Social” para o qual “os alunos com estatuto internacional ou de mobilidade não são elegíveis”, sublinha na mesma nota a mais antiga universidade portuguesa.

O Fundo de Apoio Social, esclarece ainda a UC, “tem como objetivo fazer face a situações de emergência e comparticipar as despesas com propinas de estudantes não bolseiros com manifestas e comprovadas dificuldades económicas”.

No âmbito do ApC, “durante dois meses”, os estudantes internacionais e de mobilidade, “em situação de comprovada emergência (sem meios para prover as necessidades básicas de alojamento, saúde e alimentação), podem requerer, excecionalmente, este auxílio, com o montante máximo de 784,36 euros (creditado em conta cartão)”.

O Apoio de Contingência deve ser solicitado através de requerimento dirigido ao administrador dos Serviços de Ação Social da Universidade (SASUC), refere a UC.

No requerimento, que deve ser feito, por correio eletrónico (gabadmin@sas.uc.pt), até 30 de julho, adianta a UC, “o/a estudante terá de discriminar e comprovar os rendimentos auferidos atualmente, bem como as alterações ocorridas na sua situação económica”.

JEF // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS