Covid-19: Unidade Local de Saúde da Guarda esgota capacidade de enfermaria e UCI

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda esgotou na sexta-feira a capacidade para receber doentes infetados com covid-19 em enfermaria e cuidados intensivos, informou a ARSC.

Covid-19: Unidade Local de Saúde da Guarda esgota capacidade de enfermaria e UCI

Covid-19: Unidade Local de Saúde da Guarda esgota capacidade de enfermaria e UCI

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda esgotou na sexta-feira a capacidade para receber doentes infetados com covid-19 em enfermaria e cuidados intensivos, informou a ARSC.

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda esgotou na sexta-feira a capacidade para receber doentes infetados com covid-19 em enfermaria e cuidados intensivos, informou hoje a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC).

O ponto de situação relativo a 05 de fevereiro, hoje divulgado, indica que a ocupação em enfermaria e na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) atingiu os 100% na ULS da Guarda.

“O número total de camas covid é hoje [23:59 de sexta-feira] de 1.558 (menos seis camas em enfermaria). As taxas de ocupação nas enfermarias covid e UCI Covid nos hospitais da região são de 86% e 87% respetivamente”, refere a ARSC em comunicado enviado à agência Lusa.

Em relação à ocupação em enfermaria, além dos 100% na ULS Guarda, regista-se uma taxa de 95% no Centro Hospitalar e Universitário da Cova da Beira, seguindo-se o CHUC – Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (90%), a ULS Castelo Branco (85%), Centro Hospitalar de Leiria, Centro Hospitalar Tondela — Viseu e Hospital Distrital da Figueira da Foz (84%) e Centro Hospitalar do Baixo Vouga (69%).

Na ocupação em UCI, para lá dos 100% na ULS Guarda, também o Centro Hospitalar de Leiria está perto da ocupação máxima (95%), seguindo-se o CHUC – Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (87%), Centro Hospitalar Tondela — Viseu (86%), Centro Hospitalar do Baixo Vouga (80%) e Centro Hospitalar e Universitário da Cova da Beira e ULS Castelo Branco (75%).

A mesma fonte acrescenta que no setor privado, social, militar e estruturas de apoio de retaguarda o número de internados em camas covid-19 é de 79 (menos nove) e não covid-19 é de 104 (mais oito).

A informação contabiliza 1.343 doentes internados com covid-19, permanecendo 1.188 em enfermaria e 155 em UCI (dos quais 102 ventilados).

Segundo a ARSC, registaram-se ainda 112 altas de enfermaria covid e três altas de doentes internados em UCI covid.

Ocorreram 121 admissões hospitalares de doentes infetados com o coronavírus e foram registados 38 óbitos em meio hospitalar, avança o ponto de situação diário disponibilizado por aquele organismo.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.299.637 mortos resultantes de mais de 105 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.954 pessoas dos 761.906 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS