Covid-19: TVI admite “erro grosseiro” e pede desculpa por reportagem exibida na 2.ª feira

A TVI pediu hoje desculpa por uma peça televisiva, exibida na segunda-feira, cujo rodapé referia que a população do Norte de Portugal é “menos educada, mais pobre, envelhecida e concentrada em lares”, considerando que foi um “erro grosseiro”.

Covid-19: TVI admite

Covid-19: TVI admite “erro grosseiro” e pede desculpa por reportagem exibida na 2.ª feira

A TVI pediu hoje desculpa por uma peça televisiva, exibida na segunda-feira, cujo rodapé referia que a população do Norte de Portugal é “menos educada, mais pobre, envelhecida e concentrada em lares”, considerando que foi um “erro grosseiro”.

De acordo com um comunicado publicado hoje na página da TVI24 na internet, assinado pelo diretor de Informação, Sérgio Figueiredo, “a TVI fez o que estava certo: questionou algo, falou com quem sabe e produziu uma reportagem com uma intenção genuinamente construtiva e socialmente” pertinente.

“Isto não justifica, porém, a construção de uma frase infeliz no ecrã, nem a parte do texto que a suportava. Nomeadamente aquela que, entre as razões demográficas e sociológicas indagadas, sugeria níveis de educação abaixo da média nacional. Essa frase foi por muitos interpretada como uma ofensa às gentes do Norte — o que não era evidentemente o nosso propósito”, prossegue a nota, que foi também divulgada durante os noticiários de hoje.

A TVI exibiu, na segunda-feira, no Jornal das 8, uma peça sobre o número de pessoas infetadas pela doença provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) no Norte do país, na qual passou, em simultâneo, um rodapé onde se podia ler “população menos educada, mais pobre, envelhecida e concentrada em lares”.

As palavras exibidas em rodapé foram alvo de várias críticas, incluindo do presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira.

O vice-presidente da bancada socialista João Paulo Correia apresentou hoje uma queixa na Entidade Reguladora para a Comunicação Social contra a estação televisiva, considerando que aquela “peça jornalística é um ataque à reputação da região Norte de Portugal, das suas instituições e das suas gentes”.

Na sequência das críticas, a TVI admitiu o “erro grosseiro”, que não tinha sido “previamente detetado” nas “difíceis condições” em que os jornalistas têm trabalhado por causa da pandemia.

“Com a mesma humildade que a todos pedimos desculpas por um erro que somos os primeiros a lamentar, temos a convicção que a TVI não deve a ninguém, em esforço, em tempo de antena, em grandes eventos desportivos e culturais que promovemos ou patrocinamos, a relevância que o Norte merece”, realça o comunicado.

AFE (PMF) // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS