Covid-19: Timor-Leste regista mais uma morte e 178 novos casos

Timor-Leste registou mais uma morte, a 11.ª desde o início da pandemia da covid-19, e um total de 178 novas infeções com o SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC).

Covid-19: Timor-Leste regista mais uma morte e 178 novos casos

Covid-19: Timor-Leste regista mais uma morte e 178 novos casos

Timor-Leste registou mais uma morte, a 11.ª desde o início da pandemia da covid-19, e um total de 178 novas infeções com o SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC).

Em comunicado, um dos responsáveis do CIGC explica que a nova vítima foi um homem de 60 anos que esteve “doente em casa durante uma semana, apresentando-se no Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV)” na terça-feira.

“Foi-lhe diagnosticado síndrome de insuficiência respiratória aguda e confirmado que estava infetado com o SARS-CoV-2. O homem tinha uma história clínica de tuberculose e diabetes, controlados”, referiu.

Em termos de casos detetados, o CIGC confirmou 147 novas infeções em Díli, 14 em Viqueque, 13 em Covalima, três em Bobonaro e um em Ainaro, com o total de casos ativos a subir para 2.302, novo máximo e o total acumulado a subir para 4.949 casos.

Nas últimas 24 horas registaram-se 119 recuperados, sendo que 7,8% dos casos registavam sintomas da covid-19.

Os casos positivos detetados em Díli correspondem a 14,16% dos 1038 testes realizados, enquanto fora da capital os casos detetados correspondem a 4,62% dos 670 testes realizados.

A taxa de incidência é agora de 14,3/100 mil habitantes fora da capital e de 43,8/100 mil habitantes em Díli, com uma prevalência da doença de entre 14,8 e 17,4% na maior cidade do país.

No centro de isolamento de Vera Cruz há atualmente 32 pessoas, incluindo duas em estado crítico e uma grave.

Recorde-se que o Governo timorense deliberou hoje solicitar ao Presidente a renovação do estado de emergência por mais 30 dias, até ao final de junho, devido à covid-19, procurando intensificar a campanha de vacinação em curso.

Desde março de 2020 até agora o país esteve sempre em estado de emergência, com a exceção de um mês, em meados do ano passado.

Timor-Leste está atualmente a viver o pior momento da pandemia da covid-19, com as autoridades a estimarem que os casos detetados são apenas uma percentagem dos reais e que possa haver mais de 50 mil pessoas infetadas em Díli.

O executivo deliberou hoje intensificar a vacinação, procurando atingir uma média de 5.000 inoculações por dia (o dobro da média atual).

Até ao final do dia de terça-feira, já foram vacinadas com a primeira dose em Díli quase 36 mil pessoas, o que representa 10,2% da população estimada de 352 mil pessoas.

Em termos nacionais, já receberam a primeira dose mais de 48.500 pessoas, o que equivale a cerca de 3,4% da população estimada de 1,45 milhões de pessoas.

Até agora foram usadas vacinas oferecidas pelo mecanismo Covax (2.400 frascos) e pela Austrália (2.000 frascos), com um segundo carregamento de 2.000 frascos oferecidos por Camberra a chegarem hoje a Díli.

Ainda este mês, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (Unicef), espera que possam chegar a Díli mais 76 mil doses da AstraZeneca, do mecanismo Covax, permitindo continuar a vacinação na capital — incluindo dar já a segunda dose aos primeiros vacinados — e retomar a vacinação fora de Díli.

 

ASP // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS