Covid-19: Timor-Leste regista mais três mortes, com 166 novos casos e mais hospitalizações

Timor-Leste registou hoje mais três mortos de pessoas infetadas com SARS-CoV-2, elevando para 62 o total de óbitos, com o país a registar mais 166 casos e um aumento nas hospitalizações.

Covid-19: Timor-Leste regista mais três mortes, com 166 novos casos e mais hospitalizações

Covid-19: Timor-Leste regista mais três mortes, com 166 novos casos e mais hospitalizações

Timor-Leste registou hoje mais três mortos de pessoas infetadas com SARS-CoV-2, elevando para 62 o total de óbitos, com o país a registar mais 166 casos e um aumento nas hospitalizações.

Dados do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) indicam que as vítimas mortais incluem um homem de 70 ano, com apenas uma dose da vacina, diagnosticado com síndrome de insuficiência respiratória aguda (SIRA) em 20 de agosto e que morreu no Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV) em Díli.

Morreu ainda um homem de 89 anos, não vacinado, diagnosticado em Díli em 22 de agosto e outro, de 72 anos, também não vacinado, diagnosticado em 27 de agosto em Maliana.

Com estas mortes sobem para 36 as registadas só no mês de agosto, o que representa 58% de todas as mortes de pessoas infetadas desde março de 2020.

O boletim diário divulgado pelo CIGC indica que se registaram 166 novos casos, entre os quais 119 em Díli, 17 em Viqueque e 13 em Aileu, sendo que cerca de 39% das novas infeções tinham sintomas da covid-19.

Registaram-se ainda 132 casos recuperados, com o total de casos ativos a atingir os 4.554, novo máximo, e o total de casos acumulados a aumentarem para 16.402.

Os casos detetados em agosto, 5.504, representam 33,6% de todos os casos verificados no país desde o início da pandemia.

Cerca de 30% dos novos casos detetados foram entre pessoas com a vacinação completa, e 16% entre pessoas com uma dose da vacina.

As autoridades realizaram nas últimas 24 horas um total de 560 testes.

Especialmente preocupante para os serviços de saúde, que se debatem com elevados números de profissionais de saúde infetados e em isolamento, é a situação dos casos moderados e graves que requerem hospitalização.

Atualmente nos centros de isolamento de Vera Cruz e Lahane, em Díli, há 121 pessoas, novo máximo, das quais 24 em estado grave — dois com ventilação, três com CPAP (máquina de pressão positiva contínua na via aérea) e 97 com oxigénio.

A incidência a nível nacional é agora de 23,7 casos por 100 mil habitantes, sendo que em Díli caiu ligeiramente para 58 casos por 100 mil habitantes, segundo o CIGC.

No que toca à vacinação, há 51,3% dos habitantes com mais de 18 anos do país já com a primeira dose, com 25,9% já com a vacinação completa.

Em Díli, a vacinação completa chegou a 57,1% da população com mais de 18 anos, com 74% desse grupo etário já com a primeira dose.

Há agora quatro zonas do país — a Região Administrativa Especial de Oecusse-Ambeno (RAEOA), Covalima, Viqueque e Baucau — onde a primeira dose já chegou a mais de metade da população com mais de 18 anos.

A taxa de vacinação mais baixa é em Arinaro, onde há 23,5% da população adulta com uma dose, sendo Ermera a região onde há menos pessoas com a vacinação completa, 10% dos maiores de 18 anos.

 

ASP // EA

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS