Covid-19: Timor-Leste regista mais quatro mortes e 307 novos casos

Timor-Leste registou hoje mais quatro mortes, três em Díli e uma em Viqueque, devido à covid-19, entre as quais uma já vacinada, e mais 307 casos, a maioria na capital, segundo dados oficiais.

Covid-19: Timor-Leste regista mais quatro mortes e 307 novos casos

Covid-19: Timor-Leste regista mais quatro mortes e 307 novos casos

Timor-Leste registou hoje mais quatro mortes, três em Díli e uma em Viqueque, devido à covid-19, entre as quais uma já vacinada, e mais 307 casos, a maioria na capital, segundo dados oficiais.

O boletim diário do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) refere que os quatro mortos fizeram elevar o total de vítimas mortais desde o início da pandemia para 56, mais de metade das quais só este mês.

As vítimas mortais incluem um jovem de 23 anos de Viqueque, não vacinado, a quem foi diagnosticado na quarta-feira síndrome de insuficiência respiratória aguda (SIRA). O jovem, com história de tuberculose, morreu quando estava prestes a ser transportado por via aérea para Díli.

Registou-se hoje a primeira morte de uma pessoa vacinada, no caso com a Sinovac, um homem de 69 anos, com história de derrame cerebral hemorrágico e que faleceu hoje de manhã no centro de isolamento de Vera Cruz.

Morreu ainda uma mulher de 65 anos, em Díli, não vacinada, e a quem tinha sido diagnosticado SIRA em 24 de agosto, com história de tuberculose, hipertensão e diabetes e que faleceu também no centro de isolamento de Vera Cruz.

A quarta vítima mortal é um homem de 69 anos, também não vacinado e com diagnóstico de SIRA e que deu entrada hoje no Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV).

Nas últimas 24 horas, registaram-se em todo o país um total de 307 novos casos, a maior parte em Díli (243) e Baucau (30), e houve 152 recuperados.

O total de casos ativos subiu para novo máximo de 4.203 e o total acumulado desde o início da pandemia para 15.603.

Do total de casos detetados, quase 35% registavam sintomas da covid-19.

As autoridades realizaram nas últimas 24 horas 1.234 testes em todo o país.

A taxa de incidência continua a aumentar, sendo de 23,5 casos por 100 mil habitantes, nos últimos sete dias, e atingindo os 58,1 casos por 100 mil habitantes em Díli.

Nos centros de isolamento de Vera Cruz e Lahane há atualmente 66 pessoas, entre as quais 24 em estado grave, dos quais cinco com ventilador, dois com CPAP (máquina de pressão positiva contínua na via aérea) e 15 com oxigénio.

No que toca à vacinação, mais de 50,4% da população com mais de 18 anos em Timor-Leste já recebeu a primeira dose, com 24,9% já com a vacinação completa.

Em Díli a primeira dose chegou a 23,4% da população com mais de 18 anos, com 55,9% da população maior de 18 anos já com a vacinação completa.

Timor-Leste está a viver o pior momento da pandemia, com o mês de agosto a registar recordes de novas infeções, mortes e hospitalizações, o que levou o Governo a decretar o confinamento geral obrigatório em Díli durante sete dias, a começar a partir das 00:00 de sexta-feira.

Até 13 de setembro, mantém-se a imposição de cercas sanitárias em Díli e Ermera, além de duas novas cercas sanitárias em Covalima e Baucau, entre quinta-feira e 08 de setembro.

Continuam em vigor cercas sanitárias “nas áreas abrangidas pelo suco Naimeco, no posto administrativo de Pante Macassar, e pelo suco Bobometo, no posto administrativo de Oesilo, ambos na Região Administrativa Especial de Oe-Cusse Ambeno até às 23:59 [15:59 em Lisboa] do dia 08 de setembro”.

Continua a vigorar o confinamento domiciliário da população dos postos administrativos de Ermera e Railaco, do município de Ermera, até às 23:59 até à próxima quarta-feira.

A covid-19 provocou pelo menos 4.451.888 mortes em todo o mundo, entre mais de 213,1 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

ASP // VM

Lusa/Fim

 

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS