Covid-19: Timor-Leste regista mais duas mortes e eleva total para 40

Timor-Leste registou hoje duas mortes devido à pandemia de covid-19, uma mulher de 35 anos e o seu feto de 24 semanas, anunciaram as autoridades, elevando o total de mortes para 40 no país.

Covid-19: Timor-Leste regista mais duas mortes e eleva total para 40

Covid-19: Timor-Leste regista mais duas mortes e eleva total para 40

Timor-Leste registou hoje duas mortes devido à pandemia de covid-19, uma mulher de 35 anos e o seu feto de 24 semanas, anunciaram as autoridades, elevando o total de mortes para 40 no país.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC), as vítimas mortais são uma mulher de 35 anos, grávida, que tinha sido encaminhada a 8 de agosto para o hospital nacional Guido Valadares com covid-19 e broncopneumonia, e que morreu de falência múltipla de órgãos, e o seu feto de 24 semanas.

Nas últimas 24 horas, Timor-Leste registou 226 novos casos de contaminação, 167 dos quais na capital, e 73 recuperações, o que faz com que haja 2.507 casos ativos hoje, elevando o total para 13.155 casos desde o início da pandemia.

A incidência nacional está em 13,9 casos por 100 mil habitantes no território, com a situação a ser mais preocupante em Díli, onde se regista uma incidência de 33,6 casos por cada 100 mil habitantes.

No Centro de Isolamento de Vera Cruz estão 59 pessoas, 19 das quais em estado grave, acrescenta-se na nota do CIGC, hoje divulgada.

Perante o cenário de agravamento da pandemia no território, o Governo pediu ao Presidente da República para prolongar o estado de emergência por mais um mês.

“Após a análise da apresentação do ponto de situação epidemiológica nacional, pela Sala de Situação do Centro Integrado de Gestão de Crises, o Conselho de Ministros deliberou propor a Sua Excelência, o Senhor Presidente da República, Francisco Guterres Lú Olo, a renovação do estado de emergência, por mais trinta dias”, lê-se no comunicado hoje divulgado.

“Atendendo a que se mantêm as causas determinantes que justificaram a declaração do estado de emergência e as suas renovações, de modo a evitar e neutralizar os riscos de propagação de novas estirpes do SARS-CoV-2 e para assim proteger a saúde pública e a capacidade de resposta do Sistema Nacional de Saúde, o Governo propõe ao Senhor Presidente da República que, com a renovação do estado de emergência, se permita a suspensão ou a restrição de alguns direitos e garantias fundamentais”, conclui-se na nota que dá conta de várias decisões tomadas na reunião do governo.

A covid-19 provocou pelo menos 4.370.427 mortes em todo o mundo, entre mais de 207,84 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

MBA/ASP // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS