Covid-19: Terão morrido 7.500 pessoas nos lares de idosos ingleses – organização

Cerca de 7.500 pessoas poderão ter morrido nos lares de terceira idade do Reino Unido em consequência da pandemia covid-19, segundo estimativas da organização representativa das Casas de Repouso independentes, que contrariam os números oficiais.

Covid-19: Terão morrido 7.500 pessoas nos lares de idosos ingleses - organização

Covid-19: Terão morrido 7.500 pessoas nos lares de idosos ingleses – organização

Cerca de 7.500 pessoas poderão ter morrido nos lares de terceira idade do Reino Unido em consequência da pandemia covid-19, segundo estimativas da organização representativa das Casas de Repouso independentes, que contrariam os números oficiais.

A Care England, que representa lares de terceira idade independentes, garante que o número de vítimas mortais de covid-19 no Reino Unido é dramaticamente superior ao que tem vindo a ser avançado pelo Governo de Boris Johnson e pelas autoridades de saúde pública.

“Se examinarmos algumas das taxas de mortalidade desde o primeiro dia de abril e as compararmos com os anos anteriores, estimamos que cerca de 7.500 pessoas tenham morrido como resultado da covid-19”, avançou Martin Green, diretor administrativo da Care England, ao jornal Telegraph.

O Reino Unido contabiliza 14.576 vítimas mortais da pandemia, de acordo com a última avaliação, publicada sexta-feira.

No entanto, esse número inclui apenas as mortes hospitalares de pacientes que apresentaram resultado positivo.

Dados do instituto de Estatísticas britânico (ONS, na sigla em inglês), que faz uma contabilização mais abrangente, mas com um desfasamento de 10 dias, a 03 de abril havia 217 mortos ligados à pandemia nos lares de repouso de Inglaterra e País de Gales.

Os números do ONS apresentam, por outro lado, um valor 15% superior ao que foi divulgado pelo Ministério da Saúde, lançando na opinião pública dúvidas sobre o impacto real da pandemia.

Questionado sobre os números do ONS em comissão parlamentar, na sexta-feira, o ministro da Saúde, Matt Hancock, admitiu que o número real de mortes em casas de repouso era “maior” e garantiu que uma contagem oficial será “publicada muito em breve “.

Só na Inglaterra, 3.084 casas de repouso reportaram casos de covid-19 até 15 de abril, segundo a autoridade nacional de saúde pública, a Public Health England.

O Reino Unido registou mais 861 mortes de pessoas infetadas na sexta-feira, aumentando para 14.576 o número de óbitos durante a pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da Saúde britânico.

O número total de casos de contágio é agora de 108.692, mais 5.599 do que no dia anterior, acrescentou.

O Reino Unido é um dos países com maior taxa de letalidade, atrás dos EUA (mais de 33 mil mortos 671 mil casos de infeção), Itália (22.170 mortos, em 168.941 casos), Espanha (19.478 mortos, 188.068 casos) e França (17.920 mortos, 165.027 casos).

O governo britânico anunciou na quinta-feira que vai prolongar por mais pelo menos três semanas o regime de confinamento obrigatório, que só permite às pessoas saírem de casa para a compra de bens essenciais, como alimentos ou medicamentos, fazer exercício, ajudar pessoas vulneráveis ou trabalhar, se não for possível fazê-lo remotamente.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 150 mil mortos e infetou mais de 2,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 483 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

RBF (BM) // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS