Covid-19: `Task force´ apela aos não vacinados para que recorram à vacinação

A `task force´ da vacinação contra a covid-19 apelou hoje a quem ainda não recebeu a primeira dose que recorra aos centros de vacinação, que estão a funcionar em “casa aberta” sem restrições de idade ou local de residência.

Covid-19: `Task force´ apela aos não vacinados para que recorram à vacinação

Covid-19: `Task force´ apela aos não vacinados para que recorram à vacinação

A `task force´ da vacinação contra a covid-19 apelou hoje a quem ainda não recebeu a primeira dose que recorra aos centros de vacinação, que estão a funcionar em “casa aberta” sem restrições de idade ou local de residência.

“A `task force´ apela a todos os portugueses com idades superior ou igual a 12 anos, que ainda não tenham sido vacinados com uma primeira dose, a juntarem-se ao processo de vacinação para proteção própria, das suas famílias e da comunidade, aproveitando as estruturas de vacinação ainda em funcionamento”, adiantou a estrutura em comunicado.

Segundo a entidade responsável pela logística, todos os centros de vacinação estão a funcionar na modalidade de “casa aberta” sem restrições relativamente a faixas etárias, nem ao local de residência dos utentes a vacinar.

A `task force´ apelou ainda às famílias que tenham um membro acamado ou num lar sem ainda ter sido vacinado que comuniquem essa situação para o endereço de correio eletrónico [email protected], para que “possa ser organizada a respetiva vacinação”.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgados na terça-feira, mais de 7,5 milhões de portugueses já têm a vacinação completa contra a covid-19 e cerca de 8,6 milhões já receberam pelo menos uma dose da vacina.

Segundo o relatório semanal da DGS sobre a vacinação que arrancou a 27 de dezembro de 2020, 73% da população portuguesa já concluíram o seu processo vacinal contra o vírus SARS-CoV-2 e 83% já foram inoculados com a primeira dose.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.772 pessoas e foram contabilizados 1.042.144 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru. 

PC // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS