Covid-19: Surto na Misericórdia de Alcácer do Sal com 13 óbitos

O número de óbitos no surto de covid-19 no Lar Rainha Isabel da Misericórdia de Alcácer do Sal, no distrito de Setúbal, subiu de oito para 13, estando três idosos hospitalizados, revelou hoje o provedor.

Covid-19: Surto na Misericórdia de Alcácer do Sal com 13 óbitos

Covid-19: Surto na Misericórdia de Alcácer do Sal com 13 óbitos

O número de óbitos no surto de covid-19 no Lar Rainha Isabel da Misericórdia de Alcácer do Sal, no distrito de Setúbal, subiu de oito para 13, estando três idosos hospitalizados, revelou hoje o provedor.

O provedor da Misericórdia de Alcácer do Sal, Fernando Reis, indicou que mais cinco utentes morreram, em comparação com o anterior balanço feito pela agência Lusa, no dia 29 de janeiro, pelo que o total de vítimas mortais passou para 13.

“Ao todo já contabilizamos 13 óbitos em resultado deste surto. No passado sábado, faleceu um dos idosos que estava hospitalizado e ontem [quarta-feira] foi um dia negro, porque faleceram quatro utentes, dois estavam na instituição e os outros dois estavam internados” no Hospital do Litoral Alentejano (HLA), em Santiago do Cacém, explicou o provedor.

Os utentes que faleceram “tinham entre 89 e 99 anos e outros problemas de saúde”, adiantou.

Este surto de covid-19 num dos lares da Misericórdia de Alcácer do Sal infetou um total de 34 idosos, incluindo os utentes que morreram, e, inicialmente, 19 funcionárias.

“Neste momento, estão sete utentes positivos e o número de funcionários com covid-19 passou de 24 para 21”, avançou.

O surto foi detetado no início deste mês, depois de “uma funcionária ter testado positivo”, obrigando à realização de testes aos 75 residentes e funcionários do lar.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.269.346 mortos resultantes de mais de 104,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.482 pessoas dos 748.856 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS