Covid-19: Surto em lar de Óbidos com 43 infetados e dois mortos

Um surto de coronavírus no lar Palácio D’El Rei, no concelho de Óbidos, infetou 34 utentes e nove funcionários e provocou a morte de dois idosos, informaram hoje as autoridades de saúde.

Covid-19: Surto em lar de Óbidos com 43 infetados e dois mortos

Covid-19: Surto em lar de Óbidos com 43 infetados e dois mortos

Um surto de coronavírus no lar Palácio D’El Rei, no concelho de Óbidos, infetou 34 utentes e nove funcionários e provocou a morte de dois idosos, informaram hoje as autoridades de saúde.

Dos 36 utentes do lar, “34 tiveram resultados positivos”, disse hoje à Lusa a delegada de saúde de Óbidos, Fátima País, confirmando o registo de “dois óbitos relacionados com o surto”.

De acordo com a mesma responsável, “dos 15 trabalhadores testados, nove tiveram também resultados positivos”.

O surto no Lar Palácio D’El Rei, no concelho de Óbidos, no distrito de Leiria, foi detetado no início da semana, quando “algumas pessoas manifestaram sintomas”, o que, segundo Fátima País, levou à realização de testes a todos os residentes e funcionários.

Cinco utentes da instituição “foram hospitalizados [no Centro Hospitalar do Oeste]” e os restantes “não apresentam sintomas muito gravosos, estando a ser acompanhados no lar”, afirmou a delegada de saúde.

Segundo o boletim de situação epidemiológica publicado hoje pela Comissão Distrital de proteção Civil de Leiria, o concelho de Óbidos contava, na sexta-feira, com 59 casos ativos, número a que acrescem os novos casos relacionados com o surto.

Desde o início da pandemia registaram-se no concelho de Óbidos 192 casos de infeção, dos quais 130 pessoas recuperaram e três morreram.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.827.565 mortos resultantes de mais de 83,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.045 pessoas dos 423.870 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

DA // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS