Covid-19: Surto em lar de Almodôvar com 44 infetados e uma vítima mortal

Um surto de covid-19 num lar de Almodôvar (Beja) já infetou 44 pessoas, entre utentes e funcionárias, tendo já falecido um idoso na sequência deste surto, disse o presidente do município.

Covid-19: Surto em lar de Almodôvar com 44 infetados e uma vítima mortal

Covid-19: Surto em lar de Almodôvar com 44 infetados e uma vítima mortal

Um surto de covid-19 num lar de Almodôvar (Beja) já infetou 44 pessoas, entre utentes e funcionárias, tendo já falecido um idoso na sequência deste surto, disse o presidente do município.

Almodôvar, Beja, 07 ago 2021 (Lusa) – Um surto de covid-19 num lar de Almodôvar (Beja) já infetou 44 pessoas, entre utentes e funcionárias, tendo já falecido um idoso na sequência deste surto, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, António Bota.

De acordo com o autarca, que considera que o surto poderá ter “tendência” em aumentar na instituição, estão nesta altura infetados no Lar Nossa Senhora da Graça de Padrões 37 dos 52 utentes e ainda sete colaboradores.

“Vale-nos a situação estar mais controlada porque todos eles [utentes e funcionários] estão vacinados, o que faz com que o sofrimento seja menor, os efeitos sejam menores, as consequências deste vírus seja inferior, seja mais minimizada em relação àquilo que costumávamos ter”, disse.

O presidente da câmara de Almodôvar diz ser uma “preocupação” este surto, uma vez que “coloca em risco” pessoas com “grande debilidade” e “propensão para doenças”.

“Depois temos também dificuldade em encontrar pessoal para trabalhar, para substituir estas colaboradoras que têm de trabalhar em espelho e que, de facto, começam a ver as equipas reduzidíssimas e a atenção que damos aos nossos seniores tem que se manter em níveis de qualidade, que permitam garantir o trabalho”, acrescentou.

António Bota explicou ainda que os utentes infetados estão “isolados” dos restantes utentes da instituição.

“A autarquia está a tentar colocar no lar pessoas que possam ajudar, contratados com conhecimento de causa, de maneira que eles possam dar aos utentes o mínimo de tratamento, o mínimo de apoio possível numa situação destas”, disse.

A pandemia de covid-19 fez pelo menos 4.268.017 mortos em todo o mundo, entre mais de 200,8 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, desde que a OMS detetou a doença na China em finais de dezembro de 2019, segundo o último balanço da France-Press com base em dados oficiais.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.457 pessoas e foram registados 984.985 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

HYT // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS