Covid-19: STCP não planeia novas alterações ao serviço perante fecho de escolas

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) não planeia novas alterações à operação devido ao encerramento das escolas, depois de ter feito ajustes quando foi implementado o segundo período de confinamento geral, adiantou hoje fonte da empresa.

Covid-19: STCP não planeia novas alterações ao serviço perante fecho de escolas

Covid-19: STCP não planeia novas alterações ao serviço perante fecho de escolas

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) não planeia novas alterações à operação devido ao encerramento das escolas, depois de ter feito ajustes quando foi implementado o segundo período de confinamento geral, adiantou hoje fonte da empresa.

Apesar de as escolas terem sido encerradas na passada sexta-feira por 15 dias, a empresa sublinhou que, no momento, não estão projetadas novas mudanças.

“A STCP fez ajustes na sua rede no início desta semana, dia 18 de janeiro, perante a expectável redução dos níveis de procura relacionados com a implementação do segundo período de confinamento geral”, destacou a mesma fonte à Lusa.

Estes ajustes traduzem-se numa redução de cerca de 12% na oferta aos dias úteis, referiu.

No entanto, a STCP revelou fazer uma monitorização constante da operação para identificar situações que possam ser alvo de ajustes e atuará em conformidade.

“Podemos, inclusive, indicar que esta semana a operadora injetou reforços em viagens nas quais se detetaram lotações mais elevadas”, frisou.

À medida que se verifiquem novas medidas de restrições de circulação e atividades, e tendo em consideração a monitorização da procura, poderão vir a verificar-se novos ajustamentos de oferta, que serão comunicados atempadamente, acrescentou.

Além das escolas, também todas as creches e ateliês de tempos livres vão permanecer encerrados durante 15 dias, o mesmo acontecendo com os tribunais de primeira instância, que só funcionam para atos processuais urgentes.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.121.070 mortos resultantes de mais de 98,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.469 pessoas dos 636.190 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

SVF // MCL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS