Covid-19: Sobe para 61 número de infetados na Universidade de Aveiro

A Universidade de Aveiro registou um agravamento de casos de covid-19 nos últimos dias, existindo atualmente 61 pessoas infetadas com o novo coronavírus na instituição.

Covid-19: Sobe para 61 número de infetados na Universidade de Aveiro

Covid-19: Sobe para 61 número de infetados na Universidade de Aveiro

A Universidade de Aveiro registou um agravamento de casos de covid-19 nos últimos dias, existindo atualmente 61 pessoas infetadas com o novo coronavírus na instituição.

Aveiro, 15 jan 2021 (Lusa) — A Universidade de Aveiro (UA) registou um agravamento de casos de covid-19 nos últimos dias, existindo atualmente 61 pessoas infetadas com o novo coronavírus na instituição, que encerrou hoje três espaços de alimentação devido ao confinamento geral.

De acordo com dados divulgados pela UA, as autoridades de saúde confirmaram nos últimos dois dias mais 29 infeções por SARS-CoV-2 entre a comunidade académica.

Só na quinta-feira, foram registadas 19 infeções pelo novo coronavírus, o segundo maior número de casos diário, desde que foi detetado um surto naquela instituição de ensino há mais de três meses.

Desde o início da pandemia, segundo a UA, foram registadas 498 infeções entre alunos, professores e funcionários, sendo que 437 pessoas já recuperaram da doença, havendo um doente hospitalizado.

Apesar deste aumento de casos, a UA mantém as aulas e avaliações presenciais, tendo feito apenas algumas alterações no funcionamento das cantinas, bares e restaurantes, devido ao novo confinamento que entrou em vigor à meia-noite.

Entre as medidas anunciadas esta manhã está o encerramento de três espaços de alimentação: Restaurante Universitário, Restaurante Vegetariano e o Bar do Ambiente.

As cantinas de Santiago e de Águeda estão abertas ao almoço e jantar, em regime exclusivamente de “take-away”, podendo as refeições aqui adquiridas ser consumidas no interior da sala.

Já a cantina do Crasto funciona em “take-away” só ao almoço e até 19 de janeiro. A partir daí, estará encerrada, reabrindo a 25 de fevereiro.

O decreto do Governo que regulamenta o novo estado de emergência devido à pandemia da covid-19, em vigor entre as 00:00 de sexta-feira e as 23:59 de 30 de janeiro, determina o encerramento de atividades de restauração.

O Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) defendeu na terça-feira que as atividades letivas e avaliativas devem continuar presenciais, manifestando disponibilidade para “ajustar medidas” em função daquilo do que “vier a exigir” a evolução da pandemia da covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.994.833 mortos resultantes de mais de 93 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.543 pessoas dos 528.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

 

JDN // ACG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS