Covid-19: São Tomé e Príncipe regista mais um óbito somando 15 mortes e 868 casos

São Tomé e Príncipe registou mais uma morte por covid-19, aumentando para 15 o número de óbitos desde que, em meados de março, a doença foi declarada no país.

Covid-19: São Tomé e Príncipe regista mais um óbito somando 15 mortes e 868 casos

Covid-19: São Tomé e Príncipe regista mais um óbito somando 15 mortes e 868 casos

São Tomé e Príncipe registou mais uma morte por covid-19, aumentando para 15 o número de óbitos desde que, em meados de março, a doença foi declarada no país.

São Tomé, 29 jul 2020 (Lusa) – São Tomé e Príncipe registou hoje mais uma morte por covid-19, aumentando para 15 o número de óbitos desde que, em meados de março, a doença foi declarada no país, indicou fonte do Ministério da Saúde.

“Temos mais um óbito ocorrido nas últimas 24 horas, no hospital de campanha. É um paciente de 60 anos, do sexo masculino que residia no distrito de Mé Zóchi”, o segundo mais populoso do país, disse a porta-voz do Ministério da Saúde, Isabel dos Santos.

Entre sábado e esta quarta-feira, foram registados mais oito casos positivos do novo coronavírus, resultantes de cerca de uma centena de testes laboratoriais realizados.

De acordo com o Boletim Diário Coronavírus de hoje, São Tomé e Príncipe regista atualmente 868 casos positivos de covid-19 acumulados e 766 recuperados.

O hospital de campanha não tem nenhum paciente internado e em isolamento domiciliar encontram-se 87 cidadãos.

Em África, há 18.475 mortos confirmados em quase 872 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Cabo Verde lidera em número de casos (2.354 casos e 22 mortos), seguido da Guiné Equatorial (2.350 casos e 51 mortos), Guiné-Bissau (1.981 casos e 26 mortos), Moçambique (1.748 casos e 11 mortos), Angola (1.000 infetados e 47 mortos) e São Tomé e Príncipe (868 casos e 15 mortos).

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados e de mortos (mais de 2,4 milhões de casos e 88.539 óbitos), depois dos Estados Unidos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 660 mil mortos e infetou mais de 16,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

MYB // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS