Covid-19: São Tomé e Príncipe arranca com segunda dose do primeiro ciclo de vacinação

São Tomé e Príncipe arrancou hoje com a segunda dose do primeiro ciclo da campanha de vacinação contra a covid-19, devendo ser vacinadas 12 mil pessoas durante as próximas duas semanas, indicou fonte sanitária.

Covid-19: São Tomé e Príncipe arranca com segunda dose do primeiro ciclo de vacinação

Covid-19: São Tomé e Príncipe arranca com segunda dose do primeiro ciclo de vacinação

São Tomé e Príncipe arrancou hoje com a segunda dose do primeiro ciclo da campanha de vacinação contra a covid-19, devendo ser vacinadas 12 mil pessoas durante as próximas duas semanas, indicou fonte sanitária.

O primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, um dos primeiros que recebeu a segunda dose da vacina da AstraZeneca disse que cumpriu o seu “dever cívico e sanitário”.

“A vida é o bem mais precioso e temos que preservá-la”, afirmou Jorge Bom Jesus, considerando o seu gesto como “um exemplo para que o povo encare a pandemia da covid-19 com muita seriedade”, cumprindo o “comportamento de base” que terá de ser “seguir durante os próximos tempos”.

O chefe do executivo referia-se concretamente ao distanciamento social, utilização de máscaras e a higienização.

“Mais vale prevenir do que remediar, sobretudo em países como o nosso, que temos que apostar na prevenção e a vacina é isso mesmo: para prevenir”, acrescentou o governante.

São mais de 12 mil cidadãos que vão receber a segunda dose da vacina.

“Vai ser uma repetição daquilo aconteceu aquando da primeira dose”, reconheceu, por seu lado, o ministro da Saúde, Edgar Neves.

O ministro da Saúde manifestou-se “convencido” de que “pelos sinais” a que assiste “a adesão à segunda dose será muito mais célere”.

“O nível de organização mantém-se, os postos de vacinação continuam nos mesmo lugares, os meios todos para que os resultados sejam os melhores possíveis”, explicou Edgar Neves.

Depois desta segunda fase de vacinação, o Governo espera receber brevemente cerca de 50 mil doses de vacinas com vista a concretizar os objetivos traçados pelas autoridades sanitárias do país, que é vacinar pelo menos 70% da população.

“Nos próximos tempos aguardamos a chegada de outras vacinas para que continuemos a imunizar as nossas populações e garantirmos aquilo que tínhamos prometido, que será imunizar 70% da nossa população”, explicou o primeiro-ministro, acreditando que, devido à dimensão do país, se conseguirá “ir um pouco mais” além dos 70% da população.

O Governo garante que “está a envidar esforços” junto dos parceiros para avançar para uma segunda etapa de vacinação contra a covid-19 em São Tomé e Príncipe.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.465.398 mortos no mundo, resultantes de mais de 166,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

São Tomé e Príncipe regista um total de 2.336 casos de covid-19 e 37 óbitos.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

MYB // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS