Covid-19: Rússia volta a registar recorde diário com 737 mortes

A Rússia registou hoje 737 mortes causadas por covid-19 nas últimas 24 horas, um novo máximo diário desde o início da pandemia, informaram as autoridades de saúde.

Covid-19: Rússia volta a registar recorde diário com 737 mortes

Covid-19: Rússia volta a registar recorde diário com 737 mortes

A Rússia registou hoje 737 mortes causadas por covid-19 nas últimas 24 horas, um novo máximo diário desde o início da pandemia, informaram as autoridades de saúde.

Depois de vários dias consecutivos a registar recordes de vítimas mortais, o número total de óbitos por covid-19 na Rússia é já de 139.316.

Nas últimas 24 horas, as autoridades registaram 23.378 novos casos de infeção, incluindo 5.498 apenas em Moscovo, com a capital a ter uma descida de mil novos casos, mas mantendo o nível de novas vítimas mortais, que foram 114.

A segunda maior cidade da Rússia, São Petersburgo, acrescentou às estatísticas 1.869 novos casos de infeção e 99 mortes.

De acordo com as autoridades russas, existem atualmente 417.504 casos ativos no país, enquanto o número total de pessoas sob observação médica chega a mais de 950.000.

A Rússia, com um total de 5.658.672 casos, é o quinto país do mundo em número de contaminações, atrás dos Estados Unidos, Índia, Brasil e França.

O agravamento da crise sanitária levou as autoridades de Moscovo e várias entidades da Federação Russa a decretar a vacinação obrigatória para pessoas que trabalham em setores de risco.

De acordo com as autoridades de saúde russas, 90% das novas infeções são causadas pela variante Delta do coronavírus.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 3.980.935 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 183,7 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

RJP // PMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS