Covid-19: República Checa regista recorde de 1.164 infeções diárias

A República Checa registou 1.164 novas infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, o maior número de casos diários desde o início da pandemia em março, informou hoje o Ministério da Saúde na sua página oficial na internet.

Covid-19: República Checa regista recorde de 1.164 infeções diárias

Covid-19: República Checa regista recorde de 1.164 infeções diárias

A República Checa registou 1.164 novas infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, o maior número de casos diários desde o início da pandemia em março, informou hoje o Ministério da Saúde na sua página oficial na internet.

O país, de 10,6 milhões de habitantes, está no limiar de um “crescimento exponencial” da pandemia, reconheceu o epidemiologista Roman Prymula, representante do Governo para a ciência e investigação, que tem coordenado medidas contra a covid-19 desde a primavera.

Segundo Prymula, o estado atual deve-se ao facto de “não terem sido respeitadas as regras” para conter as infeções, após as restrições de confinamento terem sido amenizadas.

O novo número de casos diários, além de ser um recorde absoluto desde o primeiro surto da pandemia do novo coronavírus no país da Europa Central, representa um forte aumento, de 46 por cento, em relação ao nível máximo até então atingido, que era de 796 (registado na sexta-feira).

Também foi alcançado um recorde no número de infeções ativas no momento, que atualmente passam dos 9.200, embora as autoridades enfatizem que a maioria delas apresenta apenas sintomas leves.

Um total de 234 pacientes com covid-19 estão hospitalizados, 62 deles em estado grave, segundo o Ministério.

Na sua conta no Facebook, a secção checa da Organização Mundial da Saúde (OMS) já havia alertado na terça-feira para a evolução “preocupante” na República Checa.

O chefe do Executivo de Praga, Andrej Babis, instou a OMS a “calar a boca” depois de “não recomendar as máscaras ou saber que havia uma pandemia” quando apareceu o novo coronavírus.

Hoje, o mesmo escritório da OMS critica a intenção do Governo de Babis de limitar o rastreio de contágios aos casos mais graves.

A falta de pessoal na autoridade saúde no país obrigou o Governo a reduzir este rastreio, decisão que se espera seja anunciada em breve.

Prymula adiantou que qualquer nova medida restritiva contra o novo coronavírus entrará em vigor “dentro de algumas semanas”, por isso estima que o número de infeções diárias permaneça elevado a curto prazo.

A cidade checa mais afetada é Praga, que está na ‘zona laranja’, o segundo pior estado de um sistema de ‘semáforos’ que apresenta três níveis de incidência da doença.

No entanto, a chefe da autoridade de saúde de Praga, Zdenka Jágrová, garantiu à emissora pública “Radiozurnal” que neste momento não é possível falar de um risco geral de contágio comunitário na capital.

Declarações que o Ministério da Saúde relativizou, afirmando que esse risco começa agora a existir.

Hoje entraram em vigor em Praga novas medidas para conter a incidência do vírus, como a obrigatoriedade de uso da máscara em lojas e centros comerciais, bem como o encerramento de restaurantes entre o horário de 00:00 às 06:00.

A República Checa já registou mais de 29.800 casos, 441 mortes e mais de 20.000 recuperados desde o início da pandemia.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 893.524 mortos e infetou mais de 27,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

CSR // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS