Covid-19: República Checa e Hungria registam recordes de infeções diárias

A República Checa, com 3.130 novas infeções nas últimas 24 horas, e a Hungria, com 941 casos no mesmo período, registaram o maior número de infeções pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, informaram hoje as autoridades de saúde dos dois países.

Covid-19: República Checa e Hungria registam recordes de infeções diárias

Covid-19: República Checa e Hungria registam recordes de infeções diárias

A República Checa, com 3.130 novas infeções nas últimas 24 horas, e a Hungria, com 941 casos no mesmo período, registaram o maior número de infeções pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, informaram hoje as autoridades de saúde dos dois países.

Na República Checa, o número total de infetados é de 20.289, dos quais 413 estão internados, 91 deles com prognóstico grave.

Desde o início da pandemia, foram registadas 489 mortes num país de 10,6 milhões de habitantes.

Segundo dados da Comissão Europeia, nos últimos 14 dias a República Checa foi o terceiro país europeu com mais infeções pelo vírus, atingindo uma média de 143,3 infetados por 100.000 habitantes, apenas atrás da Espanha (287,2) e França (166,9).

As localidades mais afetadas são Praga-capital, com 191 casos por 100.000 habitantes na última semana, seguida pela província de Kromeriz, no leste do país, com 171 casos, e Praga-leste, com mais de 150 casos.

A partir de hoje, os eventos coletivos são proibidos em espaços fechados com acesso público para mais de 10 pessoas em pé, com exceção de exposições e feiras.

Também a partir de hoje o uso de máscara é obrigatório nas escolas, inclusive nas salas de aula.

Na Hungria, 941 novos casos do novo coronavírus foram confirmados nas últimas 24 horas, um novo recorde desde o início da pandemia.

O número total de casos confirmados até agora no país da Europa Central sobe para 16.111, enquanto o de óbitos é de 669.

De acordo com as autoridades do país de 9,7 milhões de habitantes, atualmente há 374 pessoas internadas e 29 delas com auxílio de respiradores, enquanto outras 27.866 estão em confinamento.

O primeiro-ministro, o ultranacionalista Viktor Orbán, anunciou hoje na rádio pública Kossuth que este “não será um outono com um bom ambiente” e que a barreira de 1.000 casos por dia certamente será quebrada.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 943.086 mortos e mais de 30 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

CSR // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS