Covid-19: Reino Unido regista novo recorde de 129.471 novos casos

O Reino Unido registou hoje 129.471 novos casos de covid-19, números que se referem apenas a Inglaterra e País de Gales, um novo recorde desde o início da pandemia potenciado pela rápida disseminação da variante Ómicron.

Covid-19: Reino Unido regista novo recorde de 129.471 novos casos

Covid-19: Reino Unido regista novo recorde de 129.471 novos casos

O Reino Unido registou hoje 129.471 novos casos de covid-19, números que se referem apenas a Inglaterra e País de Gales, um novo recorde desde o início da pandemia potenciado pela rápida disseminação da variante Ómicron.

O país, um dos mais afetados na Europa, registou ainda 18 mortes nas últimas 24 horas, elevando o total para 148.021.

Os valores não incluem a Irlanda do Norte e a Escócia, uma vez que a recolha de dados nestes países foi interrompida devido aos feriados.

As autoridades escocesas, no entanto, adiantaram hoje um número provisório de 9.360 contaminações adicionais.

Cada nação do Reino Unido é responsável pelas suas questões relacionadas com a saúde.

País de Gales, Irlanda do Norte e Escócia decretaram um endurecimento das restrições após o Natal.

Mas o Governo de Boris Johnson, responsável por Inglaterra, decidiu não estrangular mais a economia, confiando em estudos que mostram um menor risco de hospitalização com a variante Ómicron em comparação com a Delta, dominante até há pouco tempo.

 A covid-19 provocou mais de 5,40 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.909 pessoas e foram contabilizados 1.303.291 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

SYL // PDF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS