Covid-19: Reino Unido regista 1.449 mortes perante desafios com novas variantes

O Reino Unido registou 1.449 mortes e 16.840 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mostram dados atualizados hoje pelo Governo britânico, que enfrenta “novos desafios” devido às novas variantes do coronavírus.

Covid-19: Reino Unido regista 1.449 mortes perante desafios com novas variantes

Covid-19: Reino Unido regista 1.449 mortes perante desafios com novas variantes

O Reino Unido registou 1.449 mortes e 16.840 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mostram dados atualizados hoje pelo Governo britânico, que enfrenta “novos desafios” devido às novas variantes do coronavírus.

O Reino Unido registou 1.449 mortes e 16.840 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mostram dados atualizados hoje pelo Governo britânico, que enfrenta “novos desafios” devido às novas variantes do coronavírus.

Na segunda-feira tinham sido notificadas 406 mortes, um valor mais baixo que pode ser atribuído ao fim-de-semana quando o processamento de dados é mais lento, e 18.607 casos de contágio.

O total desde o início da pandemia passou assim para 108.013 mortes confirmadas e 3.852.623 casos identificados no país.

Os dados dos últimos sete dias mantêm uma tendência de descida do número de infeções, de mortes e de hospitalizações.

Entretanto, o número de pessoas vacinadas continua a aumentar, tendo quase 9,7 milhões recebido uma primeira dose e perto de meio milhão a segunda dose, normalmente administrada com um intervalo de entre 21 e 84 dias.

O ministro da Saúde, Matt Hancock, disse hoje no Parlamento estar “confiante de que haver reservas para atingir o alvo de oferecer a [primeira dose] da vacina aos quatro grupos mais vulneráveis até 15 de fevereiro”, cerca de 15 milhões de pessoas.

Porém, disse ser necessário continuar a “agir com cautela, nomeadamente por causa dos novos desafios colocados pelas novas variantes do coronavírus”.

O Reino Unido detetou 105 casos da variante 501Y.V2 do SARS-CoV-2 identificada pela primeira vez na África do Sul, incluindo 11 casos que parecem não ter qualquer ligação com viagens internacionais.

Embora não existam provas de que seja mais perigosa do que outras variantes, o Governo britânico disse estar determinado em interromper completamente a propagação e quebrar as cadeias de transmissão na população.

Nas áreas onde foi encontrada, estão a ser feitos testes rápidos e distribuídos kits porta a porta para todas os residentes e trabalhadores locais.

Hancock disse que também foram encontrados 11 casos de “mutações preocupantes” em Bristol, 32 em Liverpool, estando a ser adotada a mesma abordagem.

Investigadores da direção geral de saúde de Inglaterra (Public Health England) encontraram mutações de tipo E484K na variante B117, detetada no Reino Unido, que também se encontra nas variantes B1128 (detetada no Brasil) e B1351 (África do Sul), contra as quais as vacinas são menos eficazes.

O Reino Unido é um dos países mais afetados pela pandemia covid-19, tendo o maior número de mortes na Europa e o quinto a nível mundial, atrás dos Estados Unidos, Índia, Brasil e México.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.237.990 mortos resultantes de mais de 103,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.017 pessoas dos 731.861 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS