Covid-19: Reino Unido com mais 210 mortes e 34.693 novas infeções

O Reino Unido registou mais 210 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e 34.693 novos casos positivos para a doença, que passam a totalizar 69.767 e 2.256.005, respetivamente.

Covid-19: Reino Unido com mais 210 mortes e 34.693 novas infeções

Covid-19: Reino Unido com mais 210 mortes e 34.693 novas infeções

O Reino Unido registou mais 210 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e 34.693 novos casos positivos para a doença, que passam a totalizar 69.767 e 2.256.005, respetivamente.

Londres, 26 dez 2020 (Lusa) — O Reino Unido registou mais 210 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e 34.693 novos casos positivos para a doença, que passam a totalizar 69.767 e 2.256.005, respetivamente, desde o início da pandemia.

Na sexta-feira tinham sido registadas 570 mortes e 39.036 novas infeções pelo novo coronavírus.

No total, entre 02 de março e 22 de dezembro, foram notificadas 69.767 mortes devido à covid-19 no Reino Unido, uma estatística que inclui apenas óbitos que ocorreram dentro de 28 dias após o primeiro teste do paciente positivo.

Desde 31 de janeiro até hoje, foram registados 2.256.005 casos de infeções naquele país.

De acordo com os dados mais recentes disponibilizados pelo Governo, em 22 de dezembro, havia 21.286 pessoas com covid-19 hospitalizadas, próximo dos 21.683 internados no pico da primeira onda da pandemia, em 12 de abril.

Também em 22 de dezembro, havia 1.529 infetados nos cuidados intensivos, em camas com ventilador mecânico.

Entre 23 de março e 20 de dezembro, 257.757 pessoas com covid-19 tiveram de ser hospitalizadas, no Reino Unido.

Quanto ao número de testes, os dados mais recentes são de 23 de dezembro, dia em que foram realizados, segundo o Governo britânico, 507.384 exames.

Entre 20 de abril e 23 de dezembro, o Reino Unido realizou 49.434.314 testes à covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.750.780 mortos resultantes de mais de 79,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

MPE // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS