Covid-19: Quatro pessoas com variante Delta entraram em TImor-Leste

Pelo menos quatro pessoas que entraram em Timor-Leste no final de junho e início de julho testaram positivo à variante Delta do SARS-CoV-2, segundo análises realizadas na Austrália, anunciaram as autoridades em Díli.

Covid-19: Quatro pessoas com variante Delta  entraram em TImor-Leste

Covid-19: Quatro pessoas com variante Delta entraram em TImor-Leste

Pelo menos quatro pessoas que entraram em Timor-Leste no final de junho e início de julho testaram positivo à variante Delta do SARS-CoV-2, segundo análises realizadas na Austrália, anunciaram as autoridades em Díli.

Em comunicado, o Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) explica que os quatro casos foram detetados entre 300 amostras enviadas para sequenciação genómica no Peter Doherti Institute, em Melbourne, no passado dia 14 de julho.

O comunicado explica que “foi feito um pedido de análise urgente das amostras” tendo sido detetado que quatro pessoas que entraram no país, por via aérea e pela fronteira terrestre, entre 26 de junho e 08 de julho, registavam a variante B.1.617.2 (Delta), uma variante preocupante”.

“Das quatro pessoas que estavam em isolamento ou quarentena, uma ficou, entretanto, negativa e as restantes três continuam em isolamento”, sublinha-se no comunicado.

Segundo a mesma fonte, “até ao momento não há registo de transmissão comunitária da variante”.

Em conferência de imprensa, convocada por causa dos resultados, a ministra da Saúde, Odete Belo, disse que se trata de três cidadãos timorenses e um cidadão estrangeiro, sublinhando que os casos “fazem aumentar a preocupação” sobre a evolução da pandemia.

“Dos três ainda infetados e em isolamento, dois estão assintomáticos e um está com sintomas em Vera Cruz”, explicou.

“Esta variante causa preocupação, mas as medidas de prevenção são as mesmas. Devemos continuar a manter os mesmos cuidados”, sublinhou.

Odete Belo disse que, no futuro próximo, Timor-Leste continuará a ter que recorrer ao laboratório na Austrália para as análises às variantes, explicando que instalar essa capacidade no país exige “equipamentos especializados e formação de recursos humanos”.

O Governo vai procurar continuar a testar amostras na Austrália, disse, e ao mesmo tempo acelerar o processo de vacinação, ao mesmo tempo que continua empenhado em adquirir vacinas Pfizer para menores de 18 anos.

“A estratégia agora mudou e estamos a procurar acelerar a vacinação para todos os maiores de 18 anos. Estamos a usar as vacinas da Covax, oferecidas por Portugal pela Austrália, Nova Zelândia e China e vamos continuar a administrar a vacina”, disse.

“A Unicef deu-nos o compromisso de apoiar na preparação da compra das vacinas no mercado internacional para poder começar a administrar a jovens entre os 12 e os 18 anos. Estamos a trabalhar com as agências para preparar a gestão de cadeia de fornecimento, e isso inclui arcas frigorificas e formação para o pessoal na gestão dessas vacinas que têm critérios e exigências diferentes”, disse.

No mesmo comunicado, o CIGC atualiza os dados das últimas 24 horas, notando que se registaram mais 54 casos de infeção com SARS-CoV-2, dos quais 40 em Díli, com um total de 45 casos recuperados.

O total de casos ativos aumentou para 726 e o total acumulado desde o início da pandemia aumentou para 10.281. O número de mortos mantém-se em 26.

Nas últimas 24 horas as autoridades de saúde realizaram 1.019 testes em todo o país.

No que toca à vacinação e até às 10:00 de hoje, a nível nacional, 262.933 pessoas (34,8% da população com mais de 18 anos) já receberam a primeira dose da vacina e 74.918 pessoas (9,9%) já completaram a vacinação.

No Município de Díli, já foi administrada a primeira dose da vacina a 59,2% da população com mais de 18 anos e já têm as duas doses 28,9%.

Recorde-se que este mês as autoridades de saúde timorenses tinham anunciado a deteção de um primeiro caso com a variante delta, uma pessoa que viajou do estrangeiro e estava de quarentena, em abril.

A confirmação desse caso da variante ocorreu meses depois, quando amostras aleatórias foram testadas na Austrália já que, até ao momento, Timor-Leste não tem capacidade para testar variantes em Díli.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.128.543 mortos em todo o mundo, entre mais de 191,9 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

 

ASP // VM

 

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS