Covid-19: ProToiro “regista positivamente” regresso das touradas no desconfinamento em maio

A Federação Portuguesa de Tauromaquia (ProToiro) afirmou hoje que “regista positivamente” a afirmação da ministra da Cultura sobre o regresso das touradas na próxima fase do plano de desconfinamento, que arranca a 03 de maio.

Covid-19: ProToiro

Covid-19: ProToiro “regista positivamente” regresso das touradas no desconfinamento em maio

A Federação Portuguesa de Tauromaquia (ProToiro) afirmou hoje que “regista positivamente” a afirmação da ministra da Cultura sobre o regresso das touradas na próxima fase do plano de desconfinamento, que arranca a 03 de maio.

Numa entrevista publicada hoje no Diário de Notícias, a ministra da Cultura, Graça Freitas, quando questionada sobre se a reabertura das praças de touros poderá acontecer a 03 de maio, respondeu que é essa a previsão.

“É o que está previsto, neste momento, no plano de desconfinamento”, disse a governante, citada pelo jornal.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a ProToiro disse que “regista positivamente” esta declaração da ministra, mas lamentou, no entanto, a “discriminação” do setor no decorrer da fase de desconfinamento que teve início na última segunda-feira.

A Federação Portuguesa de Tauromaquia realizou um protesto, na quinta-feira, em frente ao Campo Pequeno, em Lisboa, em que acusou o Governo de discriminar a atividade tauromáquica e exigiu ainda a reabertura dos espetáculos no início de maio.

A ProToiro revelou ainda, no comunicado divulgado hoje, ter sido informada pelo Ministério da Cultura de que “já estão em análise” as alterações propostas pelo setor à normativa da Direção-Geral da Saúde (DGS) para os espetáculos tauromáquicos.

O objetivo da tutela é que estas alterações “estejam prontas para a retoma a 03 de maio”, afiançou a federação.

As alterações pedidas pelo setor consistem no “aumento da lotação de 50% em todas as praças de toiros” no arranque da atividade, “aumentando a lotação assim que possível”, com o decréscimo de infeções pela covid-19 e aumento da vacinação.

O “cancelamento” da realização obrigatória de testes aos forcados e a “possibilidade de permanência” dos artistas e profissionais na trincheira (entre tábuas) durante as lides são outras das medidas reivindicadas.

“O processo de negociação destas alterações vai decorrer durante a próxima semana e a ProToiro, com as associações que a constituem, tudo fará para que as propostas possam ser atendidas pela DGS”, disse a federação.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.073.969 mortos no mundo, resultantes de mais de 144,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.957 pessoas dos 833.397 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

HYT // RRL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS