Covid-19: PR da Guiné-Bissau prolonga estado de emergência por 30 dias

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, prolongou hoje o estado de emergência no país até 25 de julho devido ao aumento de casos provocados pelo novo coronavírus e possível expansão do contágio para as regiões.

Covid-19: PR da Guiné-Bissau prolonga estado de emergência por 30 dias

Covid-19: PR da Guiné-Bissau prolonga estado de emergência por 30 dias

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, prolongou hoje o estado de emergência no país até 25 de julho devido ao aumento de casos provocados pelo novo coronavírus e possível expansão do contágio para as regiões.

“É renovado o estado de emergência em todo o território nacional, por um período de 30 dias”, refere o decreto presidencial enviado à imprensa.

O decreto estabelece que o estado de emergência, prolongado pela sexta vez, começa às 00:00 de dia 26 de junho e termina às 00:00 de 25 de julho, podendo ser renovado.

O Presidente guineense decidiu levantar a medida de recolher obrigatório, imposta há um mês.

No decreto, Umaro Sissoco Embaló explica que decidiu prolongar o estado de emergência por um período de um mês devido à persistência do aumento de casos de infeção pelo novo coronavírus, aumento do número de mortos e devido a uma possível expansão do contágio para as regiões.

Outras das razões invocadas pelo chefe de Estado guineenses é o início da época da chuva, período em que há um aumento da “morbilidade e mortalidade da população, com um aumento significativo das infeções respiratórias e paludismo” e porque 15 dias são insuficientes para fazer uma “avaliação à eficácia das medidas” para combater a pandemia.

“Face a este inimigo invisível, que resiste em não desaparecer, temos que, a bem da saúde pública e proteção da vida humana, continuar a adotar algumas medidas restritivas dos direitos, liberdades e garantias”, afirmou, num discurso à nação, Umaro Sissoco Embaló.

O Presidente guineense decretou pela primeira vez o estado de emergência em março.

A Guiné-Bissau tem 1.556 casos de infeção confirmados, a maior parte dos quais no Setor Autónomo de Bissau, e já registou 19 vítimas mortais.

MSE // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS