Covid-19: Portugal excluído de lista aos quais a Noruega levanta restrições de viagem

Portugal é um dos países excluídos pela Noruega quanto ao levantamento de restrições à entrada no país de passageiros provenientes de países europeus, anunciou hoje a primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg.

Covid-19: Portugal excluído de lista aos quais a Noruega levanta restrições de viagem

Covid-19: Portugal excluído de lista aos quais a Noruega levanta restrições de viagem

Portugal é um dos países excluídos pela Noruega quanto ao levantamento de restrições à entrada no país de passageiros provenientes de países europeus, anunciou hoje a primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg.

No anúncio, feito em conferência de imprensa, Solberg acrescentou que os critérios considerados — situação epidemiológica e restrições locais — excluem, além de Portugal, Reino Unido, Irlanda, Malta e Roménia, além da quase totalidade da Suécia, que continuam a ser destinos oficialmente com restrições de viagens.

As restrições vão ser levantadas a partir de 15 de julho.

Para poderem ser aceites no lote com autorização de viagens para a Noruega, a partir de dia 15 de julho, os países devem atender a vários critérios sanitários, nomeadamente uma taxa de contaminação inferior a 20 casos por 100.000 habitantes.

“A partir de 15 de julho, queremos a remoção de quarentena para as viagens de todo o espaço Schengen e do Espaço Económico Europeu (que inclui a União Europeia e três outros países europeus: Islândia, Noruega e Liechtenstein)”, disse Erna Solberg.

“Mas, e isto é muito importante, a remoção de quarentena supõe que os critérios objetivos sejam cumpridos, em cada país”, acrescentou Solberg na conferência de imprensa.

A flexibilização das medidas “mostra que a Dinamarca e a maior parte da Europa estão em situações bem melhores do que esperávamos há pouco tempo”, disse hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros norueguês, Jeppe Kodof, num comunicado.

Atualmente, a entrada no território norueguês está proibida para a maioria das pessoas não residentes.

Para os cidadãos que regressem, após viagem ao estrangeiro, aplica-se uma quarentena obrigatória de 10 dias.

As únicas exceções que a Noruega está a aceitar, desde 15 de junho, incluem as viagens para três países vizinhos, Dinamarca, Finlândia e Islândia, mas ficando de fora a Suécia, onde a epidemia mantém o país bem acima do nível dos 20 casos de contaminação por cada 100.000 habitantes.

As viagens de e para a ilha de Gotland, o único território sueco para o qual as restrições também foram levantadas, estão sujeitas a quarentena.

O Governo norueguês reconheceu estar preocupado com a necessidade de abertura de fronteiras, para a recuperação da economia, num país que tem cerca de 5 mil milhões de euros de receitas no setor do turismo.

A Noruega tem 8.739 casos de contaminação com o novo coronavírus, incluindo 249 mortes.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 482 mil mortos e infetou mais de 9,45 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.549 pessoas das 40.415 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

RJP // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS