Covid-19: Portugal com Rt de 0,94 e uma média de 8.981 casos diários

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 baixou ligeiramente para os 0,94 e Portugal regista uma média de 8.981 novos casos diários de infeção – INSA.

Covid-19: Portugal com Rt de 0,94 e uma média de 8.981 casos diários

Covid-19: Portugal com Rt de 0,94 e uma média de 8.981 casos diários

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 baixou ligeiramente para os 0,94 e Portugal regista uma média de 8.981 novos casos diários de infeção – INSA.

Lisboa, 14 abr 2022 (Lusa) — O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 baixou ligeiramente para os 0,94 e Portugal regista uma média de 8.981 novos casos diários de infeção, anunciou hoje o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

“O valor médio do Rt para os dias de 04 a 08 de abril foi de 0,94”, o que representa uma redução muito ligeira em relação aos 0,95 registados no período anterior, avança o relatório semanal do INSA sobre a evolução do número de infeções no país.

Com um Rt de 1,02, os Açores são a única região do país com este indicador acima do limiar de 1, o que “indica uma tendência crescente” de casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

O Rt – que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus — está nos 1,00 no Norte, nos 0,94 no Centro, nos 0,92 em Lisboa e Vale do Tejo, nos 0,94 no Alentejo, nos 0,93 no Algarve e nos 0,87 na Madeira, indica o INSA.

O relatório refere ainda que o número médio de casos a cinco dias está agora nas 8.981 infeções diárias a nível nacional, quando no período anterior foi de 9.566.

“À exceção da região Norte, todas as regiões apresentam a taxa de incidência superior a 960 casos por 100 mil habitantes em 14 dias”, adianta também o instituto, que atribuiu à Madeira o valor mais elevado neste indicador (2.883,6 casos).

A doença covid-19 é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

PC // ZO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS