Covid-19: Por que mata algumas pessoas e outras não?

Grupo de investigadores ingleses alegam saber por que razão a covid-19 mata algumas pessoas e outras não.

Covid-19: Por que mata algumas pessoas e outras não?

Grupo de investigadores ingleses alegam saber por que razão a covid-19 mata algumas pessoas e outras não.

Um grupo de investigadores ingleses alegam saber por que razão o novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a covid-19, mata algumas pessoas e outras não. De acordo com estes especialistas, em grande medida deve-se aos nossos genes, dá conta um artigo publicado no The Sun. A Universidade de Oxford identificou uma parcela de ADN que impede as células pulmonares de combater o vírus. O gene, chamado LZTFL1, duplica o risco de morte por covid-19. O mesmo estudo revela que um em cada seis europeus podem ser portadores desse gene.

Porém, indivíduos de descendência sul-asiática enfrentam uma ameaça ainda maior já que 61,2% da população terá esse gene. Os cientistas dizem que esta pode ser a explicação para que a população originária do sul da Ásia residente no Reino Unido tenha sido tão atingida pelo novo coronavírus. Ainda assim, os cientistas alertam que não é a única explicação. Cerca de 2% das pessoas com ascendência afro-caribenha carregavam o genótipo de maior risco, mostrando ainda que a ligação genética não explica totalmente as maiores taxas de mortalidade relatadas por comunidades étnicas negras e minoritárias no Reino Unido.

Atendimento ao público é fator de maior risco

Um dos exemplos prende-se com o facto de a grande maioria trabalhar em empregos de atendimento ao público e viver com várias gerações de familiares. O co-líder do estudo, James Davies, explicou que “se tem o genótipo de alto risco e adoece gravemente com covid, há uma possibilidade de 50% de que isso não teria acontecido se tivesse o genótipo de menor risco”.

Especialistas acreditam que o gene de risco estará a impedir as células que revestem as vias aéreas e os pulmões de responder eficazmente ao vírus. Todavia o estudo, divulgado na Nature Genetics, descobriu que o gene não altera a função das células imunes. Como tal, a equipa de investigadores acredita que as vacinas têm o poder de cancelar o risco adicional.

LEIA AINDA
Covid-19: Qual o impacto da vacinação nos índices de mortalidade?

Impala Instagram


RELACIONADOS