Covid-19: Polícia espanhola dispersa manifestantes contra restrições em várias cidades

A Polícia espanhola dispersou uma centena de manifestantes que tentava cortar a Gran Via de Madrid, depois de uma concentração contra as restrições devido à covid-19.

Covid-19: Polícia espanhola dispersa manifestantes contra restrições em várias cidades

Covid-19: Polícia espanhola dispersa manifestantes contra restrições em várias cidades

A Polícia espanhola dispersou uma centena de manifestantes que tentava cortar a Gran Via de Madrid, depois de uma concentração contra as restrições devido à covid-19.

Madrid, 01 nov 2020 (Lusa) — A Polícia Nacional dispersou na noite de sábado uma centena de manifestantes que tentava cortar a Gran Via de Madrid, queimando contentores e formando barricadas, depois de uma concentração no centro da cidade contra as restrições devido à covid-19.

Os agentes de segurança desimpediram antes a zona da Porta do Sol, para onde estava convocada uma manifestação sob o lema “saímos à rua, o povo está cansado”.

Os manifestantes deslocaram-se então para a Praça da Ópera, onde se concentrou mais de uma centena de pessoas, com ‘slogans’ contra o Governo de Pedro Sánchez. No final, os manifestantes dirigiram-se para a Praça de Espanha e instalaram barricadas para encerrar a Gran Via, uma das principais artérias da capital.

Manifestações contra as medidas decretadas pelo Governo para conter a pandemia de covid-19 aconteceram esta noite noutras cidades de Espanha. Em Logronho (La Rioja) sete polícias ficaram feridos e foram detidas seis pessoas, na sequência de distúrbios.

Cerca de 150 jovens radicais queimaram contentores e apedrejaram a polícia. Segundo a delegação do Governo em La Rioja registaram-se também distúrbios noutros municípios, nomeadamente em Haro.

Em Logronho, onde a hotelaria está fechada desde sexta-feira e durante um mês, os manifestantes colocaram contentores nas ruas e cortaram o trânsito nas proximidades das sedes do governo local e da delegação do Governo de Madrid, no centro da cidade.

Manifestações ocorreram também em Bilbau (País Basco), onde quatro jovens foram detidos após motins de grupos que se opunham às medidas aprovadas para combater a covid-19.

Ao mesmo tempo em Vitória registaram-se atos de vandalismo no centro da cidade e em San Sebastian, Arrasate e Eibar, na província de Guipúzcoa (também País Basco) foram queimados contentores do lixo.

No sul do país, em Málaga (Andaluzia), grupos de manifestantes em protesto contra as medidas restritivas aplicadas pelo Governo também destruíram contentores do lixo e atearam fogos.

No sábado à noite também já tinham ocorrido confrontos entre a polícia e manifestantes no centro de Barcelona.

Espanha registou na sexta-feira 25.595 novos casos de covid-19, um novo máximo desde o início da pandemia, elevando para 1.185.678 o total de infetados no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.           

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 239 mortes atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 35.878.

O parlamento espanhol aprovou na quinta-feira a prorrogação do estado de emergência para lutar contra a pandemia de covid-19 durante seis meses, até 09 de maio de 2021.

A medida, que já está em vigor desde o último domingo para tentar contrariar a progressão da pandemia em Espanha, estabelece o recolher obrigatório, menos nas Canárias, das 23:00 às 06:00, podendo cada uma das comunidades autónomas adiantar ou atrasar a hora de início em uma hora.

FP (FPB) // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS