Covid-19: Pelo menos 22 mortos e 141 pessoas infetadas no Irão

O Irão elevou hoje para 22 o número de mortos devido ao surto do coronavírus, registando ainda 141 pessoas infetadas com o Covid-19, noticiou a agência estatal IRNA.

Covid-19: Pelo menos 22 mortos e 141 pessoas infetadas no Irão

Covid-19: Pelo menos 22 mortos e 141 pessoas infetadas no Irão

O Irão elevou hoje para 22 o número de mortos devido ao surto do coronavírus, registando ainda 141 pessoas infetadas com o Covid-19, noticiou a agência estatal IRNA.

Dubai, Emirados Árabes Unidos, 27 fev 2020 (Lusa) – O Irão elevou hoje para 22 o número de mortos devido ao surto do coronavírus, registando ainda 141 pessoas infetadas com o Covid-19, noticiou a agência estatal IRNA.

O anterior balanço apontava para 19 mortes e 139 casos. Um gráfico publicado pela mesma agência permite perceber que o vírus foi identificado em 20 das 31 províncias do Irão.

A província mais atingida é Qom, com 63 casos confirmados, segundo os dados oficiais.

Na quarta-feira, o Irão acusou os Estados Unidos de difundirem “o medo” à volta do coronavírus, um dia depois do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, ter apelado ao Irão para “dizer a verdade” sobre a epidemia no país.

A própria organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) acusou o Irão de ocultar informações sobre a propagação do Covid-19, lamentando igualmente a repressão sobre os jornalistas que publicam informações independentes.

A polícia responsável pela luta contra a cibercriminalidade no Irão já deteve 24 pessoas por, alegadamente, divulgarem “rumores alarmistas” ‘online’ sobre a propagação do novo coronavírus no país, indicou a agência semioficial ISNA.

As autoridades de Teerão já impuseram restrições à livre circulação no país para pessoas infetadas ou suspeitas de estarem infetadas.

O ministro da Saúde iraniano anunciou também “restrições de entrada” em vários lugares sagrados xiitas, incluindo o Santuário de Fatima Masumeh em Qom (centro), cidade foco da doença no Irão, e o mausoléu de Imam Reza em Mashhad (nordeste), a segunda cidade do Irão e um grande centro de peregrinação.

Nas áreas infetadas, o encerramento das escolas será prolongado por períodos de três dias, enquanto o das universidades foi prorrogado por uma semana (a partir de sábado, primeiro dia útil da semana no Irão).

O balanço provisório da epidemia do coronavírus Covid-19 é de 2.800 mortos e mais de 82 mil pessoas infetadas, de acordo com dados de 48 países e territórios.

Das pessoas infetadas, mais de 33 mil recuperaram.

Além de 2.744 mortos na China continental, onde o surto começou no final do ano passado, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública de âmbito internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão nos últimos dias.

JMC (SYSC) // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS