Covid-19: Papa homenageia padres que morreram por ajudar doentes

O Papa Francisco prestou hoje homenagem aos mais de 60 padres que morreram em Itália por prestarem auxílio a doentes infetados com a covid-19 nos hospitais, ao lado dos profissionais de saúde.

Covid-19: Papa homenageia padres que morreram por ajudar doentes

Covid-19: Papa homenageia padres que morreram por ajudar doentes

O Papa Francisco prestou hoje homenagem aos mais de 60 padres que morreram em Itália por prestarem auxílio a doentes infetados com a covid-19 nos hospitais, ao lado dos profissionais de saúde.

“Não posso celebrar esta missa sem pensar nos padres”, lançou o líder da Igreja Católica na homilia da Quinta-feira Santa, no Vaticano, que dá início aos três dias que antecedem o domingo de Páscoa, assinalando que “até agora, mais de 60 padres morreram em Itália ao cuidarem dos doentes nos hospitais, juntamente com os médicos e os enfermeiros”.

Segundo Francisco, que falava numa homilia improvisada em homenagem aos padres que ao servirem a comunidade, perderam a vida, também eles contagiados pelo novo coronavírus. “Eles são os santos da porta do lado”, afirmou.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 89 mil.

Dos casos de infeção, mais de 312 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 787 mil infetados e mais de 62 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, contabilizando 18.279 óbitos em 143.626 casos confirmados até hoje.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 409 mortes, mais 29 do que na véspera (+7,6%), e 13.956 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 815 em relação a quarta-feira (+6,2%).

Dos infetados, 1.173 estão internados, 241 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 205 doentes que já recuperaram.

DN // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS