Covid-19: Números de doentes nas UCI diminui em França

Número de doentes internados nas unidades de cuidados intensivos (UCI) francesas diminuiu, após uma ligeira subida na segunda-feira, com uma diminuição do patamar de 5.600, até aos 5.504.

Covid-19: Números de doentes nas UCI diminui em França

Covid-19: Números de doentes nas UCI diminui em França

Número de doentes internados nas unidades de cuidados intensivos (UCI) francesas diminuiu, após uma ligeira subida na segunda-feira, com uma diminuição do patamar de 5.600, até aos 5.504.

Número de doentes internados nas unidades de cuidados intensivos (UCI) francesas diminuiu, após uma ligeira subida na segunda-feira, com uma diminuição do patamar de 5.600, até aos 5.504.

As autoridades sanitárias também divulgaram que foram registadas 243 mortes nas últimas 24 horas, face às 311 de segunda-feira.

Os novos contágios situaram-se nos 24.371 nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia, 5.680.378 pessoas contraíram o novo coronavírus, com um total de 105.416 mortes.

A pressão sobre as UCI tem vindo a diminuir progressivamente nos últimos dias, até baixar o limite de 5.600 camas no domingo, apesar de na segunda-feira se ter registado uma nova subida que superou essa barreira.

A ocupação das UCI nesta terceira vaga da pandemia é inferior à registada na primeira vaga (março-maio de 2020), quando se atingiram as 7.000 camas ocupadas, superiores às da segunda vaga de novembro de 2020 (4.900).

Em paralelo, um total de 16,44 milhões de pessoas já receberam pelo menos uma dose em França, que corresponde a 24,5% do total da população.

Entre esta faixa, 6,92 milhões já foram ministrados com a segunda dose, o equivalente a 10,3% da população.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.214.644 mortos no mundo, resultantes de mais de 153,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.981 pessoas dos 837.715 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS