Covid-19: Número de infeções continuam a acelerar no Reino Unido

O Reino Unido registou 28.507 novos de covid-19 casos nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde meados de novembro, e 489 mortes, confirmando-se um agravamento da pandemia no país.

Covid-19: Número de infeções continuam a acelerar no Reino Unido

Covid-19: Número de infeções continuam a acelerar no Reino Unido

O Reino Unido registou 28.507 novos de covid-19 casos nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde meados de novembro, e 489 mortes, confirmando-se um agravamento da pandemia no país.

Londres, 18 dez 2020 (Lusa) – O Reino Unido registou 28.507 novos de covid-19 casos nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde meados de novembro, e 489 mortes, divulgou o Ministério da Saúde britânico, confirmando um agravamento da pandemia no país.

Na quinta-feira tinham sido notificadas 532 mortes e 35.383 novos casos no total do Reino Unido, embora este número tenha sido inflacionado de forma excecional por 11 mil casos que não tinham sido notificados nos dias anteriores no País de Gales.

Na atualização semanal, o governo indicou que índice de transmissibilidade efetivo (Rt) no Reino Unido voltou a subir e que estará atualmente entre 1,1 e 1,2. 

Na semana passada, estava estimado entre 0,9 e 1 o índice, que representa o número médio de pessoas que cada infetado contagia e que, quando está acima de um, indica um crescimento exponencial da doença. 

Os dados mais recentes mostram um aumento acentuado no número de pessoas com teste positivo no sul da Inglaterra, em especial em Londres.

O instituto de estatísticas britânico (ONS) estimou, na sua análise semanal, que 567.300 pessoas em Inglaterra tiveram covid-19 entre 06 e 12 de dezembro, equivalente a cerca de 1,04% da população, ou uma em 95 pessoas.

Na semana anterior, de 29 de novembro a 05 de dezembro, a estimativa era de 481.500 pessoas infetadas, ou uma em 115. 

Estes números referem-se apenas a lares particulares e não incluem pessoas que permanecem em hospitais, lares de idosos ou outros ambientes institucionais.

O agravamento da situação epidémica reflete-se também no número cada vez maior de hospitais em Inglaterra com falta de camas, desviando ambulâncias pacientes para outros hospitais e cancelado operações programadas. 

Segundo os dados de quarta-feira, estavam hospitalizados 18.469 pacientes, o número mais alto desde 22 de abril, dos quais 1.340 com assistência respiratória de ventilador. 

País de Gales e Irlanda do Norte já anunciaram confinamentos de várias semanas após o Natal e o primeiro-ministro, Boris Johnson, não descartou completamente um para Inglaterra. 

“Esperamos muito poder evitar. Mas a realidade é que as taxas de infeção aumentaram muito nas últimas semanas”, afirmou hoje aos jornalistas.

Desde o início da pandemia covid-19, o Reino Unido contabilizou oficialmente 66.541 mortes de covid-19 e 1.948.660 casos.

BM // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS