Covid-19: Moçambique regista mais um óbito e 70 novas infeções

Moçambique registou hoje a 17.ª morte de um paciente com covid-19 e mais 70 novas infeções pelo novo coronavírus, elevando o total para 2.481, anunciou o Ministério da Saúde.

Covid-19: Moçambique regista mais um óbito e 70 novas infeções

Covid-19: Moçambique regista mais um óbito e 70 novas infeções

Moçambique registou hoje a 17.ª morte de um paciente com covid-19 e mais 70 novas infeções pelo novo coronavírus, elevando o total para 2.481, anunciou o Ministério da Saúde.

A vítima mortal, um moçambicano de 22 anos, deu entrada no Hospital Provincial de Chimoio, na província de Manica, no centro do país, na madrugada do dia 06, “com um quadro de doença respiratória grave e veio a falecer no mesmo dia, por volta das 04:45 [03:45 em Lisboa]”, referiu um comunicado do Ministério da Saúde.

“Foi-lhe feita a colheita de amostra para o teste de covid-19 no momento da admissão e o resultado positivo foi confirmado na segunda-feira, dia 10”, acrescentou a nota.

Moçambique contabiliza, assim, 17 óbitos por covid-19, num dia em que registou 70 novos casos, elevando o total para 2.481, dos quais 2.294 são de transmissão local e 187 casos são importados.

Do total de casos anunciados hoje, 69 são moçambicanos e um é de nacionalidade zambiana.

Os casos hoje reportados, entre os quais dois menores de 5 anos, encontram-se em isolamento domiciliar e, neste momento, decorre o processo de identificação dos seus contactos, revelou o comunicado.

As autoridades de saúde indicam ainda que há 16 pessoas internadas e 910 dadas como recuperadas da covid-19.

Dos casos ativos em Moçambique, a cidade de Maputo, capital do país, regista o maior número, com 532 infeções, seguida da província de Maputo, com 348 casos, ambas do sul do país.

Desde o anúncio do primeiro caso de covid-19 em Moçambique, em 22 de março, o país realizou 71.351 testes de casos suspeitos, tendo rastreado mais de 1,6 milhões de pessoas.

Foram colocadas em quarentena domiciliária 26.976 pessoas suspeitas de covid-19 e 3.801 continuam a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 736 mil mortos e infetou mais de 20,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

EYAC // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS