Covid-19: México soma 4.272 novas mortes e acumula um total de 227.840 óbitos

O México registou 348 mortes devido à covid-19 nas últimas 24 horas, mas o total diário subiu para 4.272, depois de as autoridades terem incluído 3.924 óbitos agora atribuídos à doença.

Covid-19: México soma 4.272 novas mortes e acumula um total de 227.840 óbitos

Covid-19: México soma 4.272 novas mortes e acumula um total de 227.840 óbitos

O México registou 348 mortes devido à covid-19 nas últimas 24 horas, mas o total diário subiu para 4.272, depois de as autoridades terem incluído 3.924 óbitos agora atribuídos à doença.

O México registou 348 mortes devido à covid-19 nas últimas 24 horas, mas o total diário subiu para 4.272, depois de as autoridades terem incluído 3.924 óbitos agora atribuídos à doença.

O número de mortos aumentou devido “a 3.924 mortes classificadas como suspeitas, ocorridas há semanas e meses, que não tinham sido confirmadas como causadas pelo novo coronavírus”, disse o diretor-geral de Epidemiologia mexicano, José Luis Alomía, na conferência de imprensa diária.

Assim, desde o início da pandemia, o país contabilizou 227.840 mortos devido à covid-19.

Com estes dados, o México é o quarto país no mundo com mais óbitos causados pela doença, a seguir aos Estados Unidos, ao Brasil e à Índia, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins (EUA).

Com pouco mais de 2,41 milhões de casos registados desde o início da pandemia, o México é o 15.º país.

O responsável indicou que 12.604.789 pessoas já receberam as duas doses da vacina necessárias para completar o processo de vacinação contra a covid-19.

Com 126 milhões de habitantes, o país iniciou em 24 de dezembro a vacinação contra o novo coronavírus.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.551.488 mortos no mundo, resultantes de mais de 170,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.025 pessoas dos 849.538 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS