Covid-19: México recebe 870 mil vacinas da AstraZeneca produzidas na Índia

O México recebeu hoje 870 mil vacinas contra a covid-19 do laboratório britânico AstraZeneca e Universidade de Oxford, produzidas na Índia, permitindo ao país reativar o plano de vacinação, parado há semanas.

Covid-19: México recebe 870 mil vacinas da AstraZeneca produzidas na Índia

Covid-19: México recebe 870 mil vacinas da AstraZeneca produzidas na Índia

O México recebeu hoje 870 mil vacinas contra a covid-19 do laboratório britânico AstraZeneca e Universidade de Oxford, produzidas na Índia, permitindo ao país reativar o plano de vacinação, parado há semanas.

“Chegaram 870 mil vacinas AstraZeneca produzidas pelo Serum Institute na Índia. Agradecemos especialmente o apoio do Governo da Índia pelas facilidades concedidas para que isso fosse possível. A nossa gratidão”, escreveu no Twitter o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros do México, Marcelo Ebrard, ao pé da pista do aeroporto da Cidade do México, quando um avião da companhia dos Emirados Árabes Unidos, Emirates, pousou esta madrugada com o carregamento de vacinas.

Segundo a mesma fonte, o México adquiriu dois milhões de doses de vacinas da AstraZeneca na Índia, sendo este o primeiro descarregamento.

O México foi o primeiro país latino-americano a iniciar a aplicação do medicamento Pfizer e BioNTech em 24 de dezembro, mas até agora apenas 726.313 vacinas foram aplicadas e apenas 86.198 pessoas receberam as duas doses necessárias da vacina Pfizer para obter imunidade.

O país de 126 milhões de habitantes tem acordos de pré-compra de 34,4 milhões de doses da Pfizer, 77,4 milhões da AstraZeneca da Grã-Bretanha, 35 milhões da CanSino da China, 24 milhões da Sputnik V da Rússia e 51,5 milhões da plataforma Covax, promovida pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com 173.000 mortes, o México ocupa o terceiro lugar no mundo com o maior número de mortes devido à pandemia, atrás dos Estados Unidos e do Brasil, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.394.541 mortos no mundo, resultantes de mais de 108,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS