Covid-19: Média de mortes no Brasil continua ao nível mais baixo dos últimos 10 meses

O Brasil registou 712 mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número total de vítimas para mais de 586 mil.

Covid-19: Média de mortes no Brasil continua ao nível mais baixo dos últimos 10 meses

Covid-19: Média de mortes no Brasil continua ao nível mais baixo dos últimos 10 meses

O Brasil registou 712 mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número total de vítimas para mais de 586 mil.

São Paulo, 11 set 2021 (Lusa) — O Brasil registou 712 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número total de vítimas para mais de 586.000, embora o número médio de mortes se mantenha no nível mais baixo dos últimos meses.

Segundo dados divulgados hoje pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde, a média semanal de mortes associadas à infeção do coronavírus no Brasil é de 457, um número quase sete vezes inferior ao registado em 12 de abril (3.124 mortes/dia).

O Brasil registou 14.314 novos contágios por covid nas últimas 24 horas, elevando o número total de casos de infeção para 20.989.164.

O número médio de infeções nos últimos sete dias também continua a diminuir, caindo hoje para as 15.900, cerca de um quinto do número registado em 23 de junho, em que o Brasil registou uma média recorde de 77.328 infeções diárias.

A queda acentuada de mortes e infeções nos últimos meses, apesar da progressão da variante delta no país, é atribuída pelos especialistas ao progresso do processo de imunização.

O Ministério brasileiro da Saúde confirmou hoje que 70 milhões de pessoas têm já a vacinação completa contra a covid-19, o que representa 32% de uma população total de 213 milhões de habitantes. A percentagem de brasileiros com, pelo menos, uma dose é de cerca de 66%.

A covid-19 provocou pelo menos 4.602.565 mortes em todo o mundo, entre mais de 223,06 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

APL // MLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS