Covid-19: Mais um óbito em Moçambique e 122 novas infeções

Moçambique registou mais um óbito de um paciente devido à covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número de mortes para 127, tendo também 122 novas infeções, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Covid-19: Mais um óbito em Moçambique e 122 novas infeções

Covid-19: Mais um óbito em Moçambique e 122 novas infeções

Moçambique registou mais um óbito de um paciente devido à covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número de mortes para 127, tendo também 122 novas infeções, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Trata-se de um moçambicano de 40 anos, que perdeu a vida numa unidade hospitalar da província de Gaza, após o agravamento do seu estado de saúde, referiu um comunicado de atualização de dados sobre a pandemia de covid-19 no país.

Com os 122 novos casos anunciados hoje, Moçambique contabiliza um cumulativo de 15.231 casos, dos quais 14.924 são de transmissão local e 307 casos são importados.

No documento, o ministério anuncia mais 179 casos dados como recuperados, subindo o total para 13.401 (88%), havendo ainda um cumulativo de 588 pacientes internados.

A capital moçambicana, cidade de Maputo, regista o maior número de infeções ativas, com 1.510, seguida da província de Cabo Delgado, com 38, sendo que as restantes províncias tem menos de 30 casos.

O país testou um total de 224.854 pessoas suspeitas de infeção, desde o anúncio do primeiro caso em 22 de março.

Moçambique é, entre os países africanos de expressão portuguesa, o que regista maior número de infeções pelo novo coronavírus, enquanto Angola é o que contabiliza mais mortes causadas pela covid-19.

Angola regista 337 óbitos e 14.634 casos, seguindo-se Moçambique (127 mortos e 15.231 casos), Cabo Verde (104 mortos e 10.302 casos), Guiné Equatorial (85 mortos e 5.137 casos), Guiné-Bissau (43 mortos e 2.422 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 974 casos).

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.388.590 mortos resultantes de mais de 58,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

EYAC // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS