Covid-19: Mais três óbitos e 82 novos casos em Moçambique

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais três óbitos devido à covid-19, elevando o número para 136, havendo ainda 82 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, anunciou o Ministério da Saúde.

Covid-19: Mais três óbitos e 82 novos casos em Moçambique

Covid-19: Mais três óbitos e 82 novos casos em Moçambique

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais três óbitos devido à covid-19, elevando o número para 136, havendo ainda 82 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, anunciou o Ministério da Saúde.

Três cidadãos moçambicanos, de 43, 63 e 75 anos, perderam a vida, entre domingo e segunda-feira, durante o internamento em unidades hospitalares da cidade de Maputo, disse Benigna Matsinhe, diretora adjunta de Saúde Pública, na atualização de dados sobre a pandemia no Ministério da Saúde, na capital moçambicana.

Com os 82 novos infetados anunciados hoje, o total de casos registados no país subiu para 16.326, dos quais 16.013 são de transmissão local e 313 são importados.

O país contabiliza um total de 14.429 (88%) pessoas dadas como recuperadas da infeção.

Do total de 1.757 casos ativos em Moçambique, a cidade de Maputo, capital do país, tem 1.459, o maior número.

Moçambique testou cumulativamente 239.164 casos suspeitos de infeção, desde o anúncio do primeiro caso, em 22 de março.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.535.987 mortos resultantes de mais de 67 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 53.853 mortos confirmados em mais de 2,2 milhões de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

Angola regista 354 óbitos e 15.591 casos, seguindo-se Moçambique (136 mortos e 16.326 casos), Cabo Verde (109 mortos e 11.063 casos), Guiné Equatorial (85 mortos e 5.159 casos), Guiné-Bissau (44 mortos e 2.441 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 997 casos).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LYN // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS