Covid-19: Mais de mil empresas moçambicanas pediram perdão de dívidas à Segurança Social

Um total de 1.007 empresas moçambicanas pediu o perdão de multas e de juros de mora ao Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), no âmbito do alívio do impacto de covid-19, disse a ministra do Trabalho e Segurança Social.

Covid-19: Mais de mil empresas moçambicanas pediram perdão de dívidas à Segurança Social

Covid-19: Mais de mil empresas moçambicanas pediram perdão de dívidas à Segurança Social

Um total de 1.007 empresas moçambicanas pediu o perdão de multas e de juros de mora ao Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), no âmbito do alívio do impacto de covid-19, disse a ministra do Trabalho e Segurança Social.

Margarida Talapa, em declarações hoje ao diário Notícias, avançou que o INSS aceitou o pedido de perdão de multas e de juros de mora de 366 empresas.

Os processos das outras empresas ainda se encontram em análise, acrescentou.

Os pedidos surgem após uma medida criada pelo Governo para fazer face à crise provocada pela pandemia de covid-19, frisou Talapa.

“Desejamos que essas medidas [de alívio do impacto de covid-19] sejam difundidas para os demais empresários, porque queremos contribuir para a sustentabilidade das empresas e dos seus negócios”, declarou a governante.

Ainda no âmbito da suavização dos efeitos da pandemia de covid-19, Margaria Talapa aludiu à abertura de uma linha de crédito de 600 milhões de meticais (7,59 milhões de euros) que serão disponibilizados pelo INSS para as pequenas e médias empresas.

Por outro lado, prosseguiu, uma outra linha de crédito, no valor de mil milhões de meticais (12,6 milhões de euros) foi criada pelo Ministério da Economia e Finanças para as empresas.

“São janelas abertas para tentar garantir a sustentabilidade das empresas e dos negócios. A nossa maior preocupação está relacionada com os cidadãos que estão a perder os seus postos de trabalho”, acrescentou.

Moçambique regista um total de 453 casos de covid-19 e dois óbitos.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 408 mil mortos e infetou mais de 7,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

PMA // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS