Covid-19: Mais de 31,6 milhões de infetados em todo mundo

A pandemia do novo coronavírus já infetou mais de 31,6 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo mais de cinco milhões na Europa, e matou pelo menos 971.677 pessoas.

Covid-19: Mais de 31,6 milhões de infetados em todo mundo

Covid-19: Mais de 31,6 milhões de infetados em todo mundo

A pandemia do novo coronavírus já infetou mais de 31,6 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo mais de cinco milhões na Europa, e matou pelo menos 971.677 pessoas.

Redação, 23 set 2020 (Lusa) — A pandemia do novo coronavírus já infetou mais de 31,6 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo mais de cinco milhões na Europa, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

De acordo com o balanço da agência francesa de notícias, hoje às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa), a pandemia de covid-19 matou pelo menos 971.677 pessoas em todo o mundo desde que surgiu em dezembro de 2019 na China. Pelo menos 21.641.500 pessoas foram consideradas curadas.

Na Europa, há 5.000.421 casos e 227.130 mortes, dos quais mais de metade são na Rússia (1.122.241 infeções, 19.799 mortes), Espanha (682.267 casos, 30.904 mortes), França (502.541 casos, 31.416 óbitos) e Reino Unido (403.551 casos, 41.825 óbitos).

A AFP adverte que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que alguns países estão a testar apenas casos graves, outros usam o teste como uma prioridade para rastreamento e muitos países pobres têm apenas capacidade limitada de rastreamento.

Na terça-feira, 5.916 novas mortes e 309.117 novos casos foram identificados em todo o mundo. Os países que registaram o maior número de novas mortes nos seus últimos relatórios são a Índia com 1.085 novas mortes, os Estados Unidos (838) e o Brasil (836).

A América Latina e as Caraíbas registaram 8.870.807 casos e 327.821 mortes, a Ásia (7.467.107 casos, 128.442 mortes), Estados Unidos. Unidos e Canadá (7.043.878 casos, 210.087 mortes), Médio Oriente (1.840.080 casos, 42.933 mortes) e África (1.423.382 casos, 34.332 mortes).

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 200.818 mortes e 6.897.495 casos, de acordo com um balanço da Universidade Johns Hopkins. Pelo menos 2.646.959 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 138.108 mortes e 4.591.604 casos, a Índia com 90.020 mortes (5.646.010 casos), o México com 74.348 mortes (705.263 casos), e o Reino Unido com 41.825 mortes (403.551 casos).

Entre os países mais atingidos, o Peru é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 96 mortes por 100.000 habitantes, seguido pela Bélgica (86), Espanha (66), Bolívia (66) e Brasil (65).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 85.307 casos (10 novos entre terça-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes e 80.505 recuperações.

O balanço foi realizado a partir de dados recolhidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e de informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Devido a correções feitas pelas autoridades ou publicação tardia dos dados, os números do aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados no dia anterior.

Portugal, de acordo com o último relatório da Direção-Geral da Saúde (DGS), contabiliza 1.925 mortos associados à covid-19 em 69.663 casos confirmados de infeção.

DD // ZO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS