Covid-19: Mais 28 óbitos e 1.490 infetados em Moçambique

Moçambique registou mais 28 óbitos associados à covid-19 e 1.490 casos de infeção nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Covid-19: Mais 28 óbitos e 1.490 infetados em Moçambique

Covid-19: Mais 28 óbitos e 1.490 infetados em Moçambique

Moçambique registou mais 28 óbitos associados à covid-19 e 1.490 casos de infeção nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Os óbitos foram registados entre sábado e hoje, em pessoas de nacionalidade moçambicana, com idades entre 20 e 87 anos, referiu o ministério em nota diária de atualização de dados.

Moçambique eleva o total acumulado de mortes por covid-19 para 1.566 e o de casos para 130.526, dos quais 78% recuperados da doença.

O país tem 27.081 casos ativos do novo coronavírus SARS-CoV-2 e, destes, 460 estão internados.

Desde que foi declarado o primeiro caso do novo coronavírus em Moçambique, em 22 de março de 2020, um total de 768.920 casos suspeitos foram testados no país, dos quais 6.242 nas últimas 24 horas.

Moçambique regista um aumento acelerado do número de casos, óbitos e internamentos face à terceira vaga da doença no país, situação que pressiona o sistema de saúde, levando as autoridades a alertarem para um possível esgotamento da capacidade de internamento.

Segundo o Instituto Nacional de Saúde de Moçambique, o país deverá atingir o pico da terceira vaga de covid-19, atualmente dominada pela variante Delta, dentro de três semanas.

Só em julho, altura em que foi declarada a terceira vaga, Moçambique registou 556 mortes, 45.624 novos casos e 1.953 internamentos.

A pandemia de covid-19 fez pelo menos 4.247.424 mortos em todo o mundo, entre mais de 200,1 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da AFP com base em dados oficiais.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

LYN // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS