Covid-19: Lisboa e Vale do Tejo com índice de transmissibilidade de 1,16

Todas as regiões de Portugal continental apresentam um índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 acima de 1, com Lisboa e Vale do Tejo a destacar-se com 1,16.

Covid-19: Lisboa e Vale do Tejo com índice de transmissibilidade de 1,16

Covid-19: Lisboa e Vale do Tejo com índice de transmissibilidade de 1,16

Todas as regiões de Portugal continental apresentam um índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 acima de 1, com Lisboa e Vale do Tejo a destacar-se com 1,16.

Todas as regiões de Portugal continental apresentam um índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 acima de 1, com Lisboa e Vale do Tejo a destacar-se com 1,16, indica o relatório do INSA hoje divulgado. Segundo o relatório semanal do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) sobre a evolução da curva da pandemia de covid-19, apenas a Madeira apresenta um Rt – indicador que estima o número de casos secundários de covid-19 resultantes de uma pessoa infetada – abaixo do limite estabelecido de 1, estando agora nos 0,83.

Lisboa e Vale do Tejo é a região do país com um Rt mais elevado, tendo passado, no espaço de uma semana, de 1,14 para 1,16, enquanto o Alentejo reduziu o índice de transmissibilidade do vírus de 1,16 para os 1,01. O Norte, o Algarve e o Centro apresentam um Rt de 1,04 e os Açores de 1,05, de acordo com relatório do INSA.

De acordo com os dados do instituto, entre 02 e 30 de maio, observou-se no país um aumento do Rt de 0,91 para os 1,07, o que indica a “transição de uma tendência decrescente para uma tendência crescente da incidência de SARS-CoV-2”. “Esta variação foi mais acentuada na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde o Rt passou de 0,88 em 30 de abril para 1,22 em 17 de maio”, baixando depois para 1,15 em 30 de maio.

Açores acima de 120 casos por 100 mil habitantes

No que se refere à taxa de incidência acumulada de novos casos a 14 dias, os Açores são a única região do país acima do referencial de 120, apresentando uma taxa de 146,6. Lisboa e Vale do Tejo regista uma taxa de incidência acumulada de novos casos que subiu dos 68,1 para os 92,7, tendo a Madeira apresentado a maior redução, passando dos 109,7 para os 76,3.

As regiões Norte, Centro e Alentejo apresentam uma taxa de incidência acumulada a 14 dias abaixo dos 60 casos por 100 mil habitantes. O país “apresenta a taxa de notificação acumulada de 14 dias entre 60 e 119,9 por 100 mil habitantes e um Rt superior a 1, ou seja, taxa de notificação moderada e com tendência crescente”, refere o INSA, avançando que, a nível europeu, “na mesma situação que Portugal está o Reino Unido”.

Estes indicadores – o índice de transmissibilidade do vírus e a taxa de incidência de novos casos de covid-19 – são os dois critérios definidos pelo Governo para a avaliação continua que do processo de desconfinamento que se iniciou a 15 de março e que está na quarta fase de alívio das restrições.

LEIA AINDA
Covid-19: Segunda fase com centros de vacinação rápida, farmácias e 'website', revela Gouveia e Melo
Covid-19: Já há data para jovens com mais de 20 anos serem vacinados
O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador do plano de vacinação contra a covid-19, anunciou nesta terça-feira a data que a faixa etária dos 20 aos 30 anos começará a ser vacinada.

Impala Instagram


RELACIONADOS