Covid-19: “Ligeira diminuição” da concentração de novos casos na AMLisboa – INE

A Área Metropolitana de Lisboa regista casos de covid-19 acima da referência nacional desde 03 de maio, mas os dados mais recentes sugerem “uma ligeira diminuição” da concentração de novos casos nesta região

Covid-19:

Covid-19: “Ligeira diminuição” da concentração de novos casos na AMLisboa – INE

A Área Metropolitana de Lisboa regista casos de covid-19 acima da referência nacional desde 03 de maio, mas os dados mais recentes sugerem “uma ligeira diminuição” da concentração de novos casos nesta região

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), numa avaliação geral do período entre 06 de abril e 13 de julho, destaca-se o progressivo abrandamento dos novos casos por 10 mil habitantes na Área Metropolitana do Porto (AMP) e, em sentido oposto, o crescimento de novos casos na Área Metropolitana de Lisboa (AML).

A AML regista valores acima da média nacional desde o dia 03 de maio, salientou o INE, num relatório hoje publicado.

No entanto, de acordo com o instituto, os dados do conjunto de 14 dias terminado em 13 de julho, o último período analisado, sugerem “uma ligeira diminuição da concentração de novos casos na AML”, já que neste período esta área representou 64% dos novos casos do país, quando no período de 14 dias anteriores (até 29 de junho) tinha obtido 71% dos novos casos a nível nacional.

No período de 14 dias até 13 de julho, o surgimento de novos casos atingiu sobretudo os municípios da margem Norte da AML (constituída por 18 destas autarquias), destacando-se sete municípios (Amadora, Odivelas, Sintra, Loures, Cascais, Lisboa e Vila Franca de Xira) com mais de 10 novos casos por 10 mil habitantes.

Em 13 de julho existiam em Portugal 45,7 casos de covid-19 por 10 mil habitantes em termos globais e 4,7 novos casos por 10 mil habitantes relativos aos 14 dias anteriores.

Tendo em conta a atualização dos dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) por município efetuada em 13 de julho, o número de casos confirmados com a doença por 10 mil habitantes era superior a este valor em 42 municípios, 30 dos quais também registam valores de densidade populacional acima da referência nacional.

Dezasseis dos 42 municípios com mais casos a nível nacional apresentaram também valores de novos casos confirmados por 10 mil habitantes acima da referência nacional para o último período analisado.

Dez destes municípios com mais novos casos localizavam-se na AML: os municípios da Amadora (com 15,9 novos casos por 10 mil habitantes), Odivelas (15,3), Sintra (14,1), Loures (12,2), Cascais (12,2), Lisboa (11,4), Vila Franca de Xira (11,4), Oeiras (9,8), Moita (9,3) e Barreiro (6,7) representavam em conjunto 54% dos novos casos do país e 85% da AML neste período.

Em números globais, e desde o início da pandemia, registaram casos acima do valor nacional 21 municípios na região Norte, localizados sobretudo na Área Metropolitana e zonas limítrofes, 10 municípios na AML, sete na região Centro, três no Alentejo e o município do Nordeste, nos Açores.

Segundo o INE, 184 dos 308 municípios apresentavam um número de casos confirmados por 10 mil habitantes e densidade populacional abaixo da referência nacional.

Os dados completos da análise hoje divulgada estão disponíveis em https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_destaques&DESTAQUESdest_boui=443697541&DESTAQUESmodo=2.

Portugal regista hoje mais três mortes e 312 novos casos de infeção por covid-19, em relação a quinta-feira, 236 dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com a DGS, desde o início da pandemia até hoje registam-se 48.077 casos de infeção confirmados e 1.682 mortes.

 

RCS // MLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS