Covid-19: Joe Biden destaca vacinação e esperança de regresso à normalidade

O Presidente dos Estados Unidos destacou os progressos na vacinação contra a covid-19, capazes de permitirem a esperança de um regresso à normalidade no país até à festa nacional de 04 de julho.

Covid-19: Joe Biden destaca vacinação e esperança de regresso à normalidade

Covid-19: Joe Biden destaca vacinação e esperança de regresso à normalidade

O Presidente dos Estados Unidos destacou os progressos na vacinação contra a covid-19, capazes de permitirem a esperança de um regresso à normalidade no país até à festa nacional de 04 de julho.

Num discurso à vez grave e otimista, Joe Biden ordenou a todos os estados o levantamento progressivo das restrições de idade, para que todos os norte-americanos adultos possam ser vacinados até 01 de maio.

“É mais cedo do que o previsto”, disse.

Biden referiu-se a uma trajetória que permite ter “uma boa hipótese” de um 04 de julho festivo em que os norte-americanos possam reunir-se em pequenos grupos em torno do tradicional churrasco.

Mas deixou uma advertência: “este combate está longe de ter terminado”, para logo de seguida manifestar a convicção de que “melhores dias” virão.

Os Estados Unidos demonstraram bem cedo terem “vencido um dos períodos mais sombrios e mais duros” da sua história, acrescentou.

“Todos perdemos algo”, sublinhou o Presidente norte-americano, ao lembrar o ano passado. “As pequenas coisas da vida são as mais importantes e são essas que nos faltam”, acrescentou.

Joe Biden denunciou ainda os “ataques inaceitáveis” contra os norte-americanos de origem asiática e anunciou o destacamento de mais quatro mil soldados na campanha de vacinação, o que eleva o número total para seis mil.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.621.295 mortos no mundo, resultantes de mais de 117,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.635 pessoas dos 812.575 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

EJ // JMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS