Covid-19: Japão suspende estado de emergência em 1 de outubro

O Japão vai suspender o estado de emergência devido à covid-19 em vigor em Tóquio e em 18 outros municípios do país, em 01 de outubro, após observar uma queda acentuada nos casos diários e em pacientes graves.

Covid-19: Japão suspende estado de emergência em 1 de outubro

Covid-19: Japão suspende estado de emergência em 1 de outubro

O Japão vai suspender o estado de emergência devido à covid-19 em vigor em Tóquio e em 18 outros municípios do país, em 01 de outubro, após observar uma queda acentuada nos casos diários e em pacientes graves.

O anúncio foi feito hoje pelo primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, que justificou a decisão com a “diminuição do número de novas infeções e da ocupação de camas hospitalares”, após uma reunião do Governo com o grupo de especialistas na doença.

A ocupação de camas em hospitais por doentes infetados com covid-19 foi reduzida para menos de 50% e o número de casos mais graves caiu para metade em comparação com o pico máximo registado em agosto, observou Suga.

“Vamos fortalecer as medidas de prevenção do contágio para poder conciliá-las com o retorno ao quotidiano e continuaremos a promover a vacinação”, explicou Suga durante o encontro.

O estado de emergência será levantado no dia 01 de outubro nos 19 municípios onde está em vigor, e os alertas de nível inferior que afetam outras oito das 47 províncias do país também serão removidos, deixando todo o território livre de qualquer tipo de alerta de saúde pela primeira vez desde o dia 4 de abril.

Apesar do levantamento dos alertas, as restrições serão mantidas, embora progressivamente amenizadas dependendo do território. Na prática, isso levará a uma normalização dos horários comerciais e da assistência permitida em eventos públicos.

O estado de emergência japonês nunca levou ao confinamento, embora as autoridades tenham pedido à população para limitar as saídas de casa.

As medidas preventivas são dirigidas sobretudo a bares, restaurantes e karaokes, que, em estado de emergência, têm de antecipar o horário de fecho para as 20:00 e não servir bebidas alcoólicas.

Durante o mês seguinte ao levantamento do alerta de saúde, o Governo central continuará a solicitar a redução do horário comercial, mas em troca de subsídios.

No que diz respeito a eventos desportivos e religiosos, o Governo permite atualmente a presença de 5.000 pessoas, número que aumentará para 10.000 ou metade da capacidade das instalações assim que o alerta for levantado.

Os contágios diários por covid-19 no Japão têm diminuído continuamente, após terem atingido um pico de 25.876 casos, em 20 de agosto.

Na segunda-feira, o número de novos casos foi de 1.147 pessoas.

No que se refere à vacinação, de acordo com os dados mais recentes, mais de 72,4 milhões de pessoas, ou 57,2% da população japonesa, já receberam o esquema completo.

O anúncio do levantamento do estado de emergência acontece na véspera das primárias do Partido Liberal Democrático (PLD), em que o sucessor de Suga será escolhido como líder do Governo nacional, no período de transição até às legislativas que deverão acontecer antes do final de novembro.

PMC // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS