Covid-19: Itália soma mais 10.630 e quer vacinar 10 milhões por mês

Itália registou 10.630 novos contágios e 422 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas, numa altura em que o país traça a meta de vacinar 10 milhões de pessoas por mês a partir de abril.

Covid-19: Itália soma mais 10.630 e quer vacinar 10 milhões por mês

Covid-19: Itália soma mais 10.630 e quer vacinar 10 milhões por mês

Itália registou 10.630 novos contágios e 422 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas, numa altura em que o país traça a meta de vacinar 10 milhões de pessoas por mês a partir de abril.

Itália registou 10.630 novos contágios pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, anunciaram hoje as autoridades italianas, numa altura em que o país traça a meta de vacinar 10 milhões de pessoas por mês a partir de abril.

Com a contabilização destes novos contágios (que são mais 2.660 casos face aos dados de segunda-feira), a Itália soma, até à data, 2.655.319 casos de pessoas que ficaram infetadas pelo novo coronavírus, de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

Esta subida de casos confirmados é justificada com o aumento de testes de diagnóstico realizados no país, de 144.000 verificados na véspera para 274.263 nas últimas 24 horas.

Nas últimas 24 horas, o país somou também 422 óbitos associados à doença covid-19, o que eleva o número total de mortes registadas no país desde o início da crise pandémica, em 21 de fevereiro, para 92.002.

Este indicador também registou um aumento, com o país a verificar mais 115 óbitos em comparação com os dados de segunda-feira. Existem 413.967 casos positivos que estão atualmente ativos em Itália, menos 5.637 em comparação com o dia anterior, segundo a mesma fonte. No que diz respeito aos recuperados, o país regista um total de 2.149.350, um aumento de 15.827 face ao dia anterior.

Dos casos positivos atualmente ativos em Itália (a grande maioria são doentes que estão nas respetivas casas com sintomas ligeiros da doença ou estão assintomáticos), 19.512 estão hospitalizados, menos 15 em comparação com os dados divulgados na segunda-feira.

O boletim do Ministério da Saúde italiano precisou ainda que os pacientes que estão em unidades de cuidados intensivos são 2.143, os mesmos que foram contabilizados na segunda-feira.

A campanha de vacinação contra a covid-19 em Itália prossegue e já foram administradas, até à data, 2.659.849 doses de vacina em todo o país, de acordo com as autoridades italianas, que precisaram que, até ao momento, 1.194.795 pessoas já receberam as duas doses necessárias para a imunização.

Através da rede social Facebook, o ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, anunciou hoje que todas as regiões italianas já receberam as primeiras doses da vacina do laboratório anglo-sueco AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, e que o país vai avançar com a vacinação das pessoas com idades compreendidas entre os 18 e os 55 anos de idade.

“Podemos começar a proteger aqueles que trabalham em escolas, universidades, as forças de segurança e as restantes categorias expostas”, disse o ministro.

Perante o fornecimento das doses da vacina da AstraZeneca/Oxford (e a expectativa de aprovação de outras vacinas) e a atual progressão da campanha de vacinação, o diretor-geral da Agência Italiana de Medicamentos, Nicola Magrini, traçou hoje a meta do país conseguir vacinar cerca de 10 milhões de pessoas por mês após as festividades da Semana Santa da Páscoa, marcadas para o início de abril.

“A partir da Páscoa, seremos capazes de vacinar 10 milhões de cidadãos ou mais todos os meses. Esperamos que a vacina da Johnson & Johnson, cujo dossier está a ser avaliado pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), não sofra atrasos”, declarou Magrini ao jornal italiano Corriere della Sera quando questionado sobre o possível início da vacinação em massa no país.

LEIA MAIS
Covid-19: Epidemiologista defende que se deve evitar confinamento

 

Impala Instagram


RELACIONADOS